Flupyradifurone: o agrotóxico “seguro para abelhas” que pode não ser tão seguro quanto anunciado

honeybee, New Mexico

Por Aristos Georgiou para a NewsWeek

Nos últimos anos, tem crescido a preocupação sobre os efeitos dos pesticidas agrícolas na saúde das abelhas, com grande parte da atenção voltada para os chamados “neonicotinóides” ou “neonics”.

A medida que o uso dos neocotinóides se torna mais restrito, outros agrotóxicos considerados “seguros para abelhas” estão sendo desenvolvidos. No entanto, uma dessas substâncias, a flupiradifurona (FPF) – vendida sob o nome Sivanto – pode causar danos às abelhas quando um conhecido fungicida também está presente. Isso é de acordo com um estudo publicado na revista Proceedings da Royal Society B: Biological Sciences.

O FPF funciona de maneira semelhante ao neonics. No entanto, por estar marcado como “seguro para abelhas”, ele pode ser usado enquanto os insetos estão se alimentando ativamente.

“O processo que leva à definição da segurança de um pesticida leva em consideração uma série de testes específicos, cujo objetivo é testar os efeitos do produto químico nas abelhas”, disse Simone Tosi, principal autora do estudo da Universidade da Califórnia, San Francisco. Diego, disse à Newsweek. “Os resultados desses testes levarão à aprovação ou não deste pesticida para certos usos no campo.”

Os autores do estudo dizem que suas novas descobertas colocam em questão a segurança dos pesticidas aprovados porque as avaliações de risco não levam em consideração como a toxicidade é influenciada pelas combinações entre os diferentes produtos químicos.

As abelhas podem ser expostas a vários agrotóxicos que podem interagir sinergicamente, amplificando seus efeitos colaterais”, escreveram os autores no artigo.

Até o momento, os impactos da FPF não foram minuciosamente investigados. Assim, para seu estudo, os pesquisadores decidiram testar os efeitos tóxicos letais e subletais do produto químico nas abelhas em diferentes estações do ano e para diferentes tipos de trabalhadores, bem como as interações da substância com um fungicida comum conhecido como propiconazol (PRO). Eles usaram doses de FPF projetadas para imitar as quantidades às quais os insetos são expostos em situações da vida real.

“Percebemos que há uma lacuna de dados importante sobre o que é testado para avaliar o risco de agrotóxicos e os efeitos reais que os pesticidas podem representar: por um longo tempo, subestimamos a extensão dos efeitos de pesticidas nas abelhas”, disse Tosi. “Assim, decidimos explorar o papel dos agrotóxicos na saúde das abelhas mais profundamente, avaliando seus efeitos com uma abordagem mais holística que leva em consideração como a toxicidade dos agrotóxicos muda em relação ao complexo meio ambiente em que as abelhas vivem”.

Os pesquisadores descobriram que as abelhas expostas ao FPF, em combinação com o fungicida, demonstraram má coordenação, hiperatividade e apatia, potencialmente afetando suas chances de sobrevivência.

Além disso, eles descobriram que esses efeitos foram significativamente influenciados pelo tipo de abelha e pela estação do ano: as abelhas forrageiras foram quatro vezes mais afetadas do que as abelhas in-hive, e ambos os grupos foram mais afetados nos meses de verão em comparação com a primavera. Estes resultados são preocupantes, uma vez que ambos os produtos químicos são freqüentemente encontrados juntos no meio ambiente, dizem os pesquisadores.

“Embora o rótulo do produto proíba que a flupiradifurona seja misturada em um tanque de aplicação com certos fungicidas, incluindo PRO, as abelhas podem ser simultaneamente expostas à FPF e a outros produtos químicos – formando coquetéis de pesticidas – que são comumente usados ​​em lavouras adjacentes ou que persistem ao longo do tempo, “Tosi disse. “FPF e PRO poderiam ser usados ​​nas mesmas culturas e plantas ornamentais, incluindo frutas, sementes oleaginosas e cereais.”

“Esses pesticidas também podem ser usados ​​várias vezes ao longo de um ano – e em diferentes épocas – e aplicados de várias maneiras”, disse Tosi. “Além disso, as abelhas também podem ser expostas a pesticidas que derivam de diferentes culturas ou são armazenados na mesma colmeia. FPF e PRO são facilmente absorvidos pelas plantas e, assim, o solo e a água contaminados podem levar a absorção não intencional. Isso pode resultar em prolongada contaminação plurianual “.

O gráfico abaixo, fornecido pela Statista, ilustra o declínio global de diferentes populações de insetos.

20190410insectpopulations

Os autores dizem que suas descobertas mais recentes podem ter implicações significativas sobre como certos a são agrotóxicos são aprovados para uso.

“Este trabalho é um passo em direção a uma melhor compreensão dos riscos que os agrotóxicos podem representar para as abelhas e para o meio ambiente”, disse Tosi. “Nós fornecemos a primeira demonstração de que a combinação de dois agrotóxicos pode aumentar sinergicamente a frequência de polinizadores com comportamentos anormais e sugerir metodologias que poderiam ser implementadas para avaliar os riscos causados pelos pesticidas”.

“Nossos resultados destacam a importância de avaliar os efeitos dos agrotóxicos no comportamento dos animais e demonstram que a sinergia, a sazonalidade e a idade das abelhas são fatores-chave que alteram sutilmente a toxicidade dos pesticidas”, disse ele.

Embora a pesquisa sobre o FPF ainda seja limitada, um estudo anterior descobriu que o produto químico prejudicava o gosto e a cognição da abelha quando expostas a doses altas, que não eram realistas em condições de campo. Outro artigo descobriu que a exposição crônica teve um impacto no sistema olfativo dos animais.

_______________________________________________

Este artigo foi originalmente escrito em inglês e publicado pela NewsWeek [Aqui!]

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s