Serviço Geológico do Brasil disponibilizanovos dados geológicos da região sul do Ceará

unnamed (41)

O Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) vai divulgar novos dados e informações para incentivar a pesquisa mineral no estado do Ceará. O projeto foi executado pela equipe da Residência de Fortaleza do SGB-CPRM, e apresenta a cartografia geológica contida numa área de 36.000 km2, englobando 12 folhas na escala 1:100.000.

As informações serão apresentadas em uma transmissão ao vivo na TV CPRM no Youtube, no dia 15/09, às 15h, pela pesquisadora em geociências Iris Pereira Gomes. O professor Afonso de Almeida, da Universidade Federal do Ceará, e os geólogos Irabson Cavalcante e Ismael Pinheiro, que atuam no setor privado, irão debater o estudo durante o evento. Acesse a transmissão pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=6V-d2u5sBuY

A área de estudo está localizada na porção sul do estado de Ceará, geologicamente inserida na Província Borborema. Trata-se de uma região portadora de um variado potencial mineral, que hospeda importantes depósitos e ocorrências minerais, principalmente de substâncias metálicas.

Os dados a serem divulgados são resultados do projeto Mapeamento Geológico e Integração Geológica-Geofísica-Geoquímica na Região de Granjeiro-Cococi, Ceará, vinculado ao Programa Geologia, Mineração e Transformação Mineral, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia, e à ação Levantamentos Geológicos e de Potencial Mineral de Novas Fronteiras, que tem viabilizado estudos em diversas áreas do Pré-Cambriano do Brasil com características geológicas favoráveis para novas descobertas minerais.

O estudo abrange 29 municípios do estado do Ceará: municípios de Parambu, Tauá, Arneiroz, Catarina, Aiuaba, Antonina do Norte, Saboeiro, Campos Sales, Salitre, Potengi, Araripe, Santana do Cariri, Nova Olinda, Altaneira, Cariús, Acopiara, Quixelô, Iguatu, Orós, Icó, Jucás, Cedro, Umari, Lavras de Mangabeira, Várzea Alegre, Farias Brito, Baixio, Ipaumirim e Aurora, além do município de Cajazeiras no estado da Paraíba e Pio IX, no estado do Piauí.

Sugestões de perguntas para os pesquisadores:

• Quais os recursos minerais disponíveis na região pesquisada?

• Por que o estado do Ceará possui tanta diversidade geológica?

• Qual a contribuição desse conhecimento para a economia regional e nacional?

• Como e quando o setor minerário do local vai poder se beneficiar deste estudo?

• Como os demais pesquisadores poderão se apropriar deste estudo para fazer um trabalho melhor?

• Como esse mapeamento se insere dentro de uma cadeia produtiva e numa perspectiva de desenvolvimento sustentável?

Aproveite o lançamento do estudo para fazer perguntas aos pesquisadores!

Confirme sua presença pelo email: imprensa@cprm.gov.br

Mapa geológico

Em 2020, o Serviço Geológico do Brasil finalizou a atualização do mapa geológico do Ceará, que reúne mais de duas mil informações sobre diferentes tipos de rochas, idades das formações rochosas e recursos minerais presentes em mais de 148 mil km² do território do Estado. O mapa geológico, que sintetiza informações principalmente dos últimos 17 anos de mapeamento geológico executado pela Residência de Fortaleza e que estimulou o crescimento do setor.

O Ceará é um estado com grande diversidade geológica ao apresentar 911 ocorrências de recursos minerais. Do total, existem 613 pontos classificados como rochas e minerais industriais. É o caso das rochas ornamentais, magnesita e também materiais para o setor de construção civil como areia, argila e brita.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s