As eleições da reitoria da Uenf e o curioso caso de um dirigente estudantil que saiu por aí produzindo fake news

gilbert gomes

Gilberto Gomes, dirigente do DCE/UENF

O principal líder do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Estadual do Norte Fluminense, Gilberto Gomes, é o que se chama em inglês de “jack of all trades” (ou simplesmente pau para toda obra).  A ampla gama de atividades de Gomes vai desde dirigente sindical estudantil, passando agora por dirigente partidário (no caso o PT), blogueiro do jornal Folha da Manhã, chegando à sua condição de sócio em uma empresa que promove shows voltados para um nicho preferencial que são os jovens (incluindo os estudantes da Uenf).

A carreira acadêmica de Gilberto Gomes também é multifacetada, tendo sido iniciada no curso de Agronomia da Uenf, passando depois para o de Administração Pública, para onde saiu, supostamente, para o de Administração na modalidade EAD. Aliás, se isto for mesmo verdade, Gomes não é mais ou não deveria estar mais matriculado na Uenf.

Hoje, Gilberto Gomes escreveu um artigo na Folha da Manhã onde enalteceu as supostas qualidades do candidato Raúl Palácio e pregou no candidato a vice-reitor, Juraci Sampaio, a pecha de mentor das novas normas de graduação, as quais passaram por uma longa discussão de todos os colegiados que tinham que decidir sobre o assunto, nos quais havia (ou deveria haver) uma ativa participação dos representantes estudantis.

Interessante notar que em seu artigo na Folha da Manhã, Gomes afirmou que “diálogo com uma reitoria que, sob outras administrações, jamais recebia as representações estudantis.” Afora a grotesca inverdade de que outras administrações não recebiam as representações estudantis, Gilberto Gomes poderia ter explicar porque, por exemplo, o auxílio à moradia estudantil que foi aprovado na gestão do professor Silvério Freitas jamais foi implementado pela atual reitoria cujo candidato ele apoia. Mas mais do que isso, por que ele como o dirigente mais importante do DCE/UENF não atuou, digamos, de forma mais diligente, para que estudantes mais carentes pudessem ter sido assistidos com o benefício, evitando assim parte da evasão que ocorreu durante as gestões das quais ele fez parte?

auxilio moradia

Ainda que eu entenda que qualquer pessoa possa ter posições públicas claras sobre quaisquer eventos políticos que ocorram dentro da sociedade em que estamos inseridos, acho curioso que um dirigente estudantil se detenha a aparecer publicamente defendendo de forma tão óbvia um determinado candidato a reitor.  Me parece que seria mais correto agir como fizeram os dirigentes da ADUENF e do SINTUPERJ/UENF que tendo suas preferências optaram por manter os seus sindicatos fora da disputa eleitoral.

Tendo sido eu mesmo dirigente do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o glorioso DCE Mário Prata,  tendo a achar curiosa a opção de apoio aberto de Gilberto Gomes. É que em determinados momentos é fundamental manter a autonomia dos sindicatos, sob pena de inevitável desgaste político com os próprios representados. E ainda tem gente que estranha e critica a massa estudantil por rejeitar a participação em seus próprios sindicatos, migrando em massa para as atléticas. É que com esse tipo de postura de seus principais dirigentes, não há credibilidade que resista.

Finalmente,  Gilberto Gomes insinuou, mas não aprofundou uma acusação de uso de “fake news” para atacar a candidatura do ex-chefe de gabinete do atual reitor.  Como ele não disse de que “fake news” se tratava, ele mesmo produziu uma. É o famoso bordão “tomou partido e saiu por aí produzindo fake news”. Mas esperar o quê de um “jack of all trades”?

 

Cansados de trabalhar sem receber, tutores vão promover “apagão” no Cederj

apagao

Cansados de levar calote em níveis federal e estadual, os professores-tutores da plataforma Cederj resolveram, finalmente, realizar um protesto contra o descaso a que estão sendo submetidos após 3 meses sem receber o salário devido por suas atividades.

Essa situação dos professores-tutores é a mesma a que estão submetidos praticamente todos os trabalhadores terceirizados que atuam no serviço público estadual do Rio de Janeiro, o que expressa uma face especialmente degradante da terceirização.

O caos enfrentado pelos terceirizados é tanto que, cedo ou tarde, teremos um abandono em massa de milhares de postos de trabalho simplesmente porque as pessoas não tem como ir trabalhar sem receber seus salários. Essa realidade funesta ainda não se materializou ainda porque os trabalhadores ficam receosos de abandonar os postos de trabalho e ficar sem receber até os meses em atraso.

E tem cara-de-pau que vem “pedir menos Estado e mais iniciativa privada’ como a solução dos problemas do Rio de Janeiro e do Brasil. Essa situação demonstra é que precisamos menos privatização do Estado e menos precarização dos trabalhadores.

E apesar da jornalista Alessandra Horto ter omitido o fato de que a Universidade Estadual do Norte Fluminense também estar ativamente envolvida na oferta de curso de ensino à distância (EAD) por meio da plataforma Cederj, deixo aqui minha solidariedade aos professores-tutores e aos estudantes que também passam por privações por causa da falta de pagamento de suas bolsas acadêmicas.

Enquanto isso, as cervejarias festejam no Sambódromo as bilionárias isenções fiscais concedidas pelo (des) governador Luiz Fernando Pezão.

Professores-tutores decidem fazer ‘apagão’

Professores-tutores do Rio decidiram em assembleia promover um “apagão” nas atividades da plataforma Cederj em protesto pelo atraso de três meses no pagamento das bolsas e pelas condições precárias de trabalho. De acordo com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), a ação consiste no ocultamento das atividades de Educação a Distância (EAD) disponíveis online até o próximo dia 18.

A reunião que decidiu pela paralisação aconteceu na sala da coordenação do curso a distância de Licenciatura em Pedagogia (Lipead/Unirio). Carolina Emília, diretora provisória da recém-criada Associação dos Docentes e Profissionais do Ensino a Distância do Rio de Janeiro (Adopead/RJ Seção Sindical do Andes-SN), declarou que a situação está “insustentável”. “Os professores-tutores não recebem as bolsas desde novembro e não recebem nem o dinheiro para poder ir aos polos, para os encontros presenciais que fazem parte dos cursos. Não há estrutura mínima pra fazer o encontro com os alunos. O docente se depara, por exemplo, com uma situação em que se encontra com o estudante em cadeiras de jardim da infância e computadores sem funcionamento”, explica. A docente destaca que os alunos não vão deixar de ser assistidos.

Segundo Leonardo Villela, coordenador do Lipead, “é muito cruel a situação de precarização a que estão sendo sujeitados os professores da EAD e o sistema de bolsas funciona como um mecanismo no qual, por meio da falta de garantia dos direitos trabalhistas, se você paralisa as atividades porque não está recebendo por elas você corre um risco maior de sofrer uma retaliação”.

Os tutores, que fazem parte da nova seção sindical, trabalham nos 32 diferentes polos do Estado do Rio, que contemplam diversas universidades e institutos federais e estaduais, como Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio (Cefet/Rj), Instituto Federal Fluminense (IFF), Universidade do Estado do Rio (Uerj), Universidade Federal do Rio (UFRJ), Universidade Federal Fluminense (UFF), entre outros.

 FONTE: http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor/2016/02/07/professores-tutores-decidem-fazer-apagao/

Estudantes da UENF se mobilizam para prestar solidariedade ativa aos atingidos pela lama da Mineradora Samarco (Vale + BHP Billiton)

dce uenf

Aceitamos água, roupas, alimentos não perecíveis e ração para animais. PRINCIPALMENTE ÁGUA! Muitas cidades estão sem abastecimento por tempo indeterminado.

Entre nesta campanha com o DCE-UENF, compartilhe!

Obs.: para quem não conhece, o DCE-UENF localiza-se na Av. Alberto Lamego, 2000, Parque Califórnia. Chegando na entrada principal da UENF, vire à esquerda e siga até o final. Chegando pelo ponto de ônibus do condomínio Verdes Campos, atravessar o prédio CCH e seguir à esquerda.

FONTE: https://www.facebook.com/uenf.dce/photos/a.734782106629077.1073741828.714811348626153/860211764086110/?type=3&theater

Estudantes da UENF preparam mobilização e lançam panfleto bastante esclarecedor

O panfleto abaixo está sendo circulado pelo movimento estudantil da UENF para explicitar as razões da mobilização que está em curso dentro da universidade. A leitura do conteúdo deste material mostra que os estudantes entendem perfeitamente as causas do processo de estrangulamento pelo qual a UENF passa neste momento.

Panfleto uenf

Por outro lado, o panfleto aponta que no próximo dia 10/03 haverá um ato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) para cobrar que os parlamentares se empenhem na resolução dos diversos problemas que estão comprometendo o próprio funcionamento da UENF.

DCE da UENF use redes sociais para convocar ato “Bom dia, Reitor” para exigir cumprimento de compromissos firmados durante a greve

O 2º ato de muitos que ainda estão por vir.

Que tal agraciarmos nosso “magnífico” reitor com um belíssimo café da manhã? Amanhã, sexta-feira (30), à partir das 07:00 da manhã, contamos com sua presença!

Em nota liberada nesta quinta-feira (29), a reitoria disse lamentar “o comportamento de um “pequeno” grupo de estudantes que, na última quarta-feira, dia 28, adentrou a reitoria desordenadamente”, de maneira perturbadora e desordeira.

Pois estão vamos recebê-los como realmente merecem e querem, da mesma forma como o estudante é tratado, com todo carinho.

Relembrando as principais pautas:

– Padronização (regularização) nas datas de depósito das bolsas;
– Cumprimento da promessa de aumento das bolsas (equiparação com a UERJ – R$400,00);
– Criação do auxílio-moradia.

Ponto de encontro: E1 (Prédio da reitoria).

PARA FORTALECER O ATO, CONTAMOS COM A DOAÇÃO DE TODOS QUE PUDEREM. CAFÉ, PÃO, MANTEIGA, BISCOITOS… ALÉM DA PRESENÇA DE CADA ESTUDANTE!

Essa luta é de todos! Participem, Uenfianos! Até amanhã!

FONTE: https://www.facebook.com/events/1038428209507614/