Mural do deputado traíra: confira os deputados que votaram contra os servidores na Alerj

Abaixo segue o mural dos deputados traíras que votaram para confiscar 3% dos salários dos servidores estaduais do Rio de Janeiro para beneficiar os fundos abutres a pedido do (des) governo Pezão. 

18673328_736959703132541_7819042763725895491_o

Nunca é demais lembrar que neste momento esse mesmo (des) governo deve os salários de Abril a mais de 208 mil servidores estaduais e o 13o. salário de 2016 para o conjunto do funcionalismo fluminense.

Lembrar desses traíras em 2018 é uma obrigação de todo servidor estadual e de suas famílias. Enquanto isso, é preciso preparar a resistência porque os ataques aos servidores estão apenas começando.

(Des) governo Pezão consegue aprovar confisco salarial na Alerj

Três deputados campistas votaram contra os servidores estaduais

luto 1

O (des) governo Pezão conseguiu alcançar o seu objetivo de realizar um confisco salarial na forma de um aumento de 3% na contribuição previdenciária dos servidores estaduais.  A margem de votos alcançada ficou aquém da estimativa mais otimista dos membros do (des) governo Pezão, com a medida sendo aprovada por 39 a favor contra 26 contrários (abaixo seguem os nomes dos deputados que votaram a favor do confisco salarial).

deputados

Como antecipei ontem, os três deputados eleitos com votos do município de Campos dos Goytacazes e de municípios vizinhos (Geraldo Pudim (PMDB), Gil Vianna (PSB) e João Peixoto (PSDC)) votaram a favor do confisco salarial promovido pelo (des) governo Pezão.

Durante manifestação unificada realizada nesta tarde na rodoviária Jorge Roberto da Silveira pelos sindicatos de servidores que atuam em Campos dos Goytacazes, a menção dos três deputados campistas foi acompanhada de sonoras (e merecidas, quero acrescentar) vaias.

Agora, vencida esta etapa, os servidores estaduais certamente terão de se defrontar com novas medidas de confisco salarial que ainda serão promovidas pelo (des) governo Pezão.  Mas pelo que pude notar durante o ato, energia para isso não faltará.

Por que é preciso uma auditoria independente da dívida pública e no RioPrevidência?

As tentativas do (des) governo Pezão de jogar sobre as costas dos servidores estaduais e da população fluminense o custo de uma gestão desastrosa do estado deve ser respondida com a demanda de uma auditoria independente na dívida pública e no RioPrevidência. 

É que sem isso, o (des) governo Pezão vai continuar aumentando o processo de endividamento público, apenas para beneficiar as corporações econômicos como o que já foi feito para beneficiar as empreiteiras e a JBS Friboi.

No vídeo abaixo falo mais sobre a situação de crise seletiva que está ocorrendo no Rio de Janeiro, onde perdem os servidores e a população e ganham as grandes corporações.

NOTÍCIAS DA ADUENF: ADUENF lança campanha pela auditoria independente da dívida pública e no RioPrevidência

auditoria

Além de aprovar a paralisação de 24 horas nesta 4a. feira (24/05) com o objetivo de pressionar os deputados estaduais para que não aprovem a escandalosa majoração da contribuição previdenciária, os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) também decidiram pelo início de uma campanha para demandar a realização de uma auditoria independente na dívida pública do estado do Rio de Janeiro e no RioPrevidência.

Essa campanha resulta da compreensão que uma combinação de empréstimos duvidosos, malversação dos recursos do RioPrevidência (vide o caso da Operação Delaware) e atos de corrupção é que causaram catástrofe financeira por que passa o estado do Rio de Janeiro neste momento.

Assim, auditar a dívida pública e o RioPrevidência devem ser prioridades não apenas dos servidores estaduais, mas da sociedade civil organizada e de toda a população fluminense. É que sem essa auditoria não haverá pacote de maldades que tire o Rio de Janeiro da crise em que se encontra.

Apoie a realização da auditoria independente na dívida pública e no RioPrevidência. Sem isso não haverá um futuro melhor para o povo do Rio de Janeiro.

Campos dos Goytacazes, 24 de Maio de 2017.

DIRETORIA DA ADUENF

Gestão Resistência & Luta

Reitoria da Uenf lança nota de solidariedade aos servidores em luta contra o pacote de maldades do (des) governo Pezão

uenf

A reitoria da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) acaba de lançar uma nota de solidariedade aos servidores mobilizados no dia de hoje (24/05) contra o pacote de maldades do (des) governo Pezão (Aqui!).

ar sendo tomada por todos os dirigentes de órgãos governamentais que possuam um mínimo de compromisso com a qualidade do serviço público e a condição de vida dos servidores que já estão sendo duramente penalizados por um (des) governo completamente desacreditado e acoçado por grossas denúncias de corrupção.

NOTA DE SOLIDARIEDADE

A Reitoria da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) vem solidarizar-se com os servidores mobilizados no dia de hoje, 24/05/17 contra  o pacote de medidas que penaliza os servidores públicos, sem resolver o problema do financiamento do Estado.

 Entendemos que este pacote não ataca as causas estruturais desta crise, não mexe na estrutura das receitas, nem promove a retomada do crescimento.

A defesa do serviço público é a própria defesa do papel do Estado na nossa sociedade, ainda muito carente de medidas que diminuam a desigualdade e promovam o bem estar social.

Luis Passoni
Reitor da UENF

Bancada campista vota unida contra servidores na Alerj

As imagens abaixo expressam a votação da emenda que garantia a proteção ao emprego do servidores estaduais após a aprovação do malfadado estado de calamidade pública (financeira) requerida pelo (des) governo Pezão.

Quem se der ao trabalho de procurar os nomes dos deputados eleitos pelo muncipio de Campos dos Goytacazes (Geraldo Pudim (PMDB), Gil Vianna (PSB) e João Peixoto (PSDC)) poderá verificar que os três votaram contra a garantia de emprego aos servidores.

E posso adiantar sem preciso utilizar do Oráculo de Rhodes que os três amanhã votarão para aumentar a contribuição previdenciária dos servidores estaduais de 11%  para 14%. Com isso, Pudim, Gil Vianna e João Peixoto estarão dando o aval para uma tunga injustificada nos salários dos servidores, num momento em que o 13o. salário de 2016 não possui sequer previsão de pagamento e mais de 200 servidores ainda não receberam os salários de Abril.

Por isso é importante que a população de Campos dos Goytacazes e os servidores estaduais que aqui prestam serviços lembrem bem dos votos destes 3 deputados para negar-lhes novo mandato em 2018.

Professores vão paralisar por 24 horas contra arrocho do (des) governo Pezão

Assembleia docente decide paralisar UENF por 24 horas contra arrocho imposto pelo governo Pezão

noticia urgente

A diretoria vem informar ao todos os associados que após examinar a grave conjuntura criada pelo governo Pezão, os professores presentes na assembleia da ADUENF decidiram por uma paralisação de 24 horas de todas as atividades docentes nesta 4a. feira (24/05), e  a participação no ato público que diversas categorias de servidores públicos estaduais irão realizar a partir das 15:00 horas na Rodoviária Jorge Roberto da Silveira no centro de Campos dos Goytacazes.

A diretoria informa ainda que haverá uma representação da ADUENF presente no ato público que ocorrerá na frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro para pressionar contra a elevação da contribuição previdenciária dos servidores estaduais.

A diretoria da ADUENF convida a que todos (as) se engajem nas decisões da nossa assembleia de modo a fortalecer o processo de resistência contra o projeto de destruição do serviço público que está sendo implementado pelo governo Pezão.

DIRETORIA DA ADUENF

Gestão Resistência & Luta