O acidente de Eduardo Campos mostra a força do Whatsapp

O impacto da disseminação de aplicativos na disseminação da informação ficou ainda mais claro no episódio da morte do candidato a presidente Eduardo Campos. É que munidos de celulares capazes de transmissão acelerada de dados via internet, um número calculável de pessoas se dirigiram ao local do acidente e produziram uma quantidade incalculável de fotografias e vídeos. Eu mesmo estou sendo abastecido com esse tipo de material via o Whatsapp, que já vinha se tornando a última febre dos usuários de comunicação móvel, mas que agora ficou ainda mais na crista da onda.

Esse fenômeno certamente provocará mais mudanças na forma com que a mídia corporativa se relaciona com a população, sempre pronta a enviar todo tipo de material informativo. O problema vai ser separar o joio do trigo, o que no caso da mídia corporativa está, inclusive, na crise que esses meios vem vivendo após a disseminação da internet e da telefonia móvel.

Abaixo envio um dos materiais que me chegaram de Santos (SP), onde a pessoa que produziu o material foi praticamente dentro da edificação onde o acidente ocorreu.

Imagens do local do acidente onde Eduardo Campos morreu

Por uma dessas coincidências do destino, um dos meus irmãos trabalha a 200 metros do local onde ocorreu o acidente em que faleceu Eduardo Campos, e ele me enviou cenas do local tiradas do celular dele e de colegas de trabalho. Pelas imagens dá para notar que os ocupantes do jatinho não tiveram a menor chance de sobreviver.

O meu irmão me disse que o avião caiu quando ele acabara de estacionar o carro na Avenida Washington Luiz, num ponto que não fica mais do que 100 metros de onde o avião se acidentou. A impressão que ele tem é que facilmente o acidente poderia ter tido muito mais vítimas, visto a área em que o mesmo ocorreu.

 

IMG-20140813-WA0003 IMG-20140813-WA0002 IMG-20140813-WA0001

Eduardo Campos morreu. E PSB: direita ou esquerda volver?

A morte do candidato a presidência da república pelo PSB, o ex-ministro e ex-governador Eduardo Campos, num acidente aéreo na cidade de Santos vem para embaralhar um campanha que se encaminhava de forma sonolenta. Afora o drama pessoal dos familiares de Eduardo Campos, especialmente de sua esposa e cinco filhos, o que mais levanta questões neste momento é sobre o caminho que o PSB tomará à luz desse acidente.

Se depender da deputada federal Luiza Erundina, o caminho tomado será o da esquerda. Mas os setores mais fisiológicos do PSB poderão optar pela direita, o que os jogará forçosamente numa das candidaturas que estão liderando a corrida.

Um detalhe pessoal nesse acidente é que meus pais moraram muito próximo do local em que este ocorreu. Numa dessas ironias do destino, o local da queda é muito perto da praia, onde os efeitos do acidente poderiam não ter sido tão catastróficos.

Telefônicas: lucra aqui, envia para lá

Por Milton Temer

lucro

A propaganda enganosa entope os canais de televisão. As teles privadas se disputam os incautos com promessas nunca cumpridas, e nunca cobradas pelos órgãos do governo que mais se preocupam de proteger seus privilégios do que em fiscalizá-las. Investimentos prometidos durante o processo de privatização, por conta da “concorrência”? Nem pensar. E a razão está aí, denunciada em matéria do insuspeito Globão. Não há investimento porque há uma deslavada e descontrolada remessa dos lucros obtidos no Brasil em direção à caixa das matrizes nos centros capitalistas do mundo. Fica a pergunta: o que faz esse governinho chinfrim para compensar tais perdas estratégicas? Nada. Está preocupado em manter boas relações com o empresariado, principalmente com os renhistes especuladores que controlam a política de juros sobre a qual se locupletam sem risco. Está preocupado com os quatro minutos de TV que seu cúmplice – PMDB – tem no horário eleitoral.

E ainda há petista histórico que acredita em Dilma como alternativa de fato a Aécio e Dudu campos, apesar da guinada que gerou esse patético neoPT? Francamente. 

Usando gíria da minha saudosa Vila Isabel, “tomem tenência. Se manquem”. E recuperem, com protestos concretos, a dignidade da legenda histórica do PT . Luta que Segue! porque a verdade não pode ser atropelada eternamente

FONTE: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=658669124169710&set=a.149176675118960.22513.100000798866786&type=1&theater