Rafael Diniz ataca a memória histórica, demite todos os servidores, e fecha o Arquivo Municipal e o Museu Histórico de Campos

arquivo publicoO Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho cessa atividades após demissão de todos os seus servidores RPAs.

O jovem prefeito Rafael Diniz (convenhamos que ele envelheceu bastante desde que sentou na cadeira de prefeito) e sua equipe de menudos neoliberais operaram nas últimas 24 horas para cortar custos em lugares em que claramente não deveria. 

Primeiro tivemos a demissão de centenas de trabalhadores da empresa Vital Engenharia Ambiental, e no dia de hoje, por força do Decreto Nº 078/2020, Rafael Diniz suspendeu o quadro de colaboradores do Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho e do Museu Histórico de Campos, deixando no primeiro apenas a sua diretora, a professora Rafaela Machado. 

Esse destroçamento de dois órgãos de importância singular dentro de um município em que há um rico acervo histórico, muito do qual tem sido mantido protegido graças aos esforços hercúleos dos dois órgãos que agora são deixados inoperantes, é sintomático do tipo de governo que temos em Campos dos Goytacazes.

Mesmo sabendo que vivemos em meio a um agravamento da pandemia da COVID-19, não há como aceitar como natural o tratamento que está sendo dado não apenas a essas duas instituições, mas também aos servidores que trabalhavam dentro do famigerado regime do Recibo de Pamento Autônomo (RPA) que nada mais do que uma pressão exacerbada da precarização dos direitos dos trabalhadores.

Eu  fico apenas imaginando se Rafael Diniz já sabe que não tem mais nenhuma chance de ser reeleito e partiu para uma espécie de final de feira em estilo tenebroso, se enterrando em algo similar ao que no antigo jornal “O Pasquim” era o cemitério dos mortos-vivos do Cabôco Mamadô (ver ilustração abaixo).

Transparência Angra: Mascote e o Cabôco Mamadô!

Abaixo o posto um comunicado que está sendo circulado para informar sobre os efeitos perversos que o Decreto 078/2020 teve sobre o Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho.

wp-1588885001709.jpg

Diante do Decreto Nº 078/2020, do Governo Municipal, que suspende provisoriamente o quadro de colaboradores da instituição, o Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho lamenta informar que não poderá dar continuidade ao projeto Arquivo Conectado que vinha sendo realizado semanalmente.  

Ao longo do período em que a equipe da instituição ficou em trabalho de home office, também por determinação da Prefeitura (Decreto 027/2020), foram realizadas seis edições do Bate-papo com o autor (Lives) e três episódios Arquivo Conectado (Podcasts) – disponíveis em várias plataformas de áudio.

Dessa forma, lamentamos ter que desmarcar a próxima edição do “Especial Abolição e Escravidão” que aconteceria no próximo sábado, dia 09/05, com o professor Flávio Gomes (UFRJ), bem como todas as demais atividades previstas para o mês de maio, mês em que se comemora o 19º aniversário de criação do APMWPC.

Campos dos Goytacazes, 07 de Maio de 2020.