As manifestações do “EleNão” sinalizam um ponto de inflexão na campanha presidencial

cinelandia

Assisti via as redes sociais (já que as empresas de TV literalmente boicotaram a cobertura) às massivas manifestações que ocorreram em cidades brasileiras e no exterior contra a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à presidência da república. Claramente essas manifestações tinham um caráter pluripartidário e, obviamente, feminino.

É preciso que se diga que campanhas eleitorais não são vencidas pelo tamanho de manifestações. Resultados eleitorais dependem de elementos muito mais complexos que incluem, inclusive, a força das máquinas partidárias que apoiam esta ou aquela candidatura.

Entretanto, não há como negar que se a energia apresentada nas manifestações de ontem se apresentar na hora em que os brasileiros forem às urnas no próximo dia 7 de Outubro, há uma chance de que todas as pesquisas eleitorais feitas até aqui tenham falhado em captar o índice real de rejeição que Jair Bolsonaro ostenta na população brasileira, apesar da ação diligente e agressiva dos seus apoiadores.

Abaixo dois vídeos da manifestação que ocorreu no centro da cidade do Rio de Janeiro onde não apenas a quantidade, mas principalmente o grau de mobilização que foi expresso por seus participantes deixam clara e cristalina a situação que poderão se materializar em poucos dias.

Quem estiver interessado em mais informação sobre o conjunto desses atos sugiro acessar [Aqui!]

E os sinos continuam dobrando para Bolsonaro…..

EleNão em ritmo de samba mostra que onda de criatividade pode abalar campanha de Jair Bolsonaro

jair-bolsonaro-tiro

Em determinados contextos históricos, o inesperado é que acaba empurrando o ritmo e a direção das coisas.. Até que ponto componente vai operar nas atuais eleições presidenciais ainda é difícil determinar, mas há aparentemente um movimento vindo da base da sociedade brasileira que poderá fazer contra a candidatura de Jair Bolsonaro o que os marqueteiros de campanhas opositoras ainda não chegaram nem perto de conseguir.

Vejamos como exemplo o samba que é cantado abaixo cujo mote é a hashtag “EleNão”.

Se essa onda de criatividade contra a candidatura de Jair Bolsonaro tomar mais corpo, não é difícil estimar o tamanho do impacto que terá. É que, diferente dos seus apoiadores que invariavelmente recorrem à argumentos agressivos, o que se vê neste samba é uma fina combinação entre ironia e bom humor em prol da desconstrução da mensagem política de Bolsonaro.

Por ora, curtam o samba pois os dois artistas anônimos são excelentes.