Mudanças climáticas: ondas de calor devem aumentar mortes se medidas de adaptação não forem adotadas

Resultado de imagem para heatwaves human mortality

Para quem acha que a atual onda de calor que varre a Europa causando incêndios florestais e mortes por causa das altas temperaturas é um processo aleatório vai ter uma notícia ruim com a publicação de um artigo pela revista científica PLOS Medicine, com participação pesquisadores brasileiros. E o pior é que o Brasil aparece como o país onde as mudanças causarão maiores porcentagens em mortes causasas por ondas de calor (ver figura abaixo).

mapa 12

O artigo mostra, entre outras coisas, que no Brasil poderá ocorrer um forte aumento da mortalidade e morbidade, especialmente na região Nordeste.  Por outro lado, os autores afirmam que as cidades litorâneas em geral estão melhores preparadas para o calor excessivo que já está por aqui, mas as cidades fora da faixa do litoral poderão sofrer enormemente com o aumento das ondas de calor que estão batendo à nossa porta.

Uma consequência direta dessas afirmações é que o Brasil necessita urgentemente desenvolver um programa de adaptação às mudanças climáticas,  já que atualmente o país está visivelmente atrasado tanto na formulação quanto na implementação deste tipo de política. 

Quem desejar acessar e baixar este artigo (que é de acesso gratuito),  basta clicar [Aqui!]

Aquecimento global e onda de calor no hemisfério norte

A mídia corporativa brasileira, acreditem, possui vários jornalistas que nos trazem materiais de qualidade. Entre esses jornalistas é Giovana Girardi que cuida de questões relacionadas ao ambiente no jornal “O ESTADO DE SÃO PAULO“, onde também hospeda o seu blog “Sutentabilidade”.

No dia de ontem (27/07),  Giovana Girardi abordou e estabeleceu relações interessantes entre a corrente onda de calor no hemisfério, que já rendeu temperaturas altas inéditas até no Ártico, e as mudanças climáticas disparadas pelo aquecimento da atmosfera produzido pela sociedade humana, especialmente aquela guiada pelos altos padrões de consumo impostos pelo sistema capitalista.

aquecimento 1

Quem desejar entender melhor as possíveis relações existentes a partir do que o jornalista Maurício Tuffani, do “Direto da Ciência”,  caracterizou como sendo uma reportagem  didática e rigorosa , sugiro a leitura completa [Aqui!].

Mas uma coisa é certa: querem os céticos do clima ou não, é melhor nos prepararmos para situações cada vez mais inusitadas e intensas no tocante ao clima da Terra.