ONU detecta aumento significativo de zonas mortas nos oceanos do mundo

Onde quase não há oxigênio, também não há vida – isso também se aplica aos oceanos. De acordo com a ONU, existem mais de 700 zonas mortas nos oceanos do mundo. As causas são a proliferação de algas mortas e as mudanças climáticas.

deadDe acordo com a ONU, o Mar Báltico é também uma das áreas em que emergiu um número particularmente grande de áreas com baixo teor de oxigênio. Stefan Sauer / dpa

O fenômeno ocorre naturalmente em algumas regiões marinhas. Uma das causas é a proliferação de algas. Depois de morrer, as algas afundam lentamente e são decompostas por bactérias que consomem oxigênio. Desta forma, grandes zonas podem se formar nas profundezas em que às vezes quase não há oxigênio na água. A entrada de nutrientes como nitrogênio e fósforo nos oceanos favorece a proliferação de algas.

A ONU vê uma tendência para a situação se deteriorar ainda mais: “Estima-se que a entrada de nitrogênio artificial nas costas dobrará na primeira metade do século 21”, diz o relatório. Além disso, o aumento da temperatura da água teria um impacto negativo devido às mudanças climáticas.

fecho

Este texto foi originalmente publicado em alemão e publicado pela revista Der Spiegel [Aqui!].