Brasil pode ser líder em descarbonização e geração de empregos verdes

A convite do iCS e da Embaixada da Alemanha, especialistas apresentam dados e pesquisas e discutem como acelerar a profissionalização verde em setores como o industrial e da construção civil

unnamed (40)

O iCS – Instituto Clima e Sociedade e a Embaixada da Alemanha realizam no dia 17 de dezembro, sexta-feira, um seminário internacional de debate sobre o tema “Empregos verdes: capacitação e formação de talentos para um mundo em transição”.  Nesta 19ª edição do projeto Diálogos Futuro Sustentável, que é aberto ao público em geral, especialistas alemães e brasileiros discutem caminhos se promover transformações no mercado de trabalho, em diversos setores, que fomentam uma abordagem sobre trabalho digno em atividades de baixa emissão de carbono – ganha especial importância no pós-Covid-19, com a necessidade de uma recuperação econômica pujante, justa e sustentável.

Com esse enfoque, o evento reúne três nomes com ângulos distintos e complementares do tema. O primeiro, Christoph Büdke, Head do Programa de Energia Renovável da GIZ, agência alemã para cooperação internacional, que apresenta o estudo “Profissionais de Energia do Futuro – Educação Profissional Superior em energias renováveis e eficiência energética (4E): novos empregos exigem novas qualificações” (2021). O estudo é parte de um projeto da GIZ voltado ao tema, que terá duração até 2024.

De acordo com recente estudo da Organização Internacional do Trabalho, colocar em prática acordos e compromissos climáticos internacionais poderia gerar 18 milhões de novos empregos até 2030. 

Neste contexto, o setor de Energia tem papel destacado na discussão global sobre empregos verdes. Diante da demanda urgente da descarbonização do setor – e tendo o Brasil enorme potencial para liderar essa empreitada -, de que forma o país pode se qualificar para formar talentos e capacitar trabalhadores? Quais energias podem empregar mais no Brasil? E o que podemos esperar das políticas públicas neste sentido, notadamente no campo educacional?

Para falar da profissionalização verde em um dos setores que mais empregam no Brasil, o da construção civil e industrial, a convidada é a especialista em eficiência energética e auditora EDGE, Rosane Fukuoka. Finalmente, o painel recebe o economista Paulo Eduardo Braga, bolsista da Cátedra Escolhas de Economia e Meio Ambiente e autor da dissertação “Empregos Verdes no Brasil: uma via Matriz Insumo-Produto” (Esalq/USP, 2020).

Serviço- Diálogos Futuro Sustentável

Palestrantes

Christoph Büdke – Especialista em Educação Profissional e Diretor de projetos da GIZ

Trabalha desde 2015 no Brasil em projetos de cooperação técnica com o MME, MEC, SENAI e outros setores do governo brasileiro e anteriormente trabalhou para instituições públicas e privadas na Alemanha, África do Sul e Holanda sempre com foco em educação, formação profissional e geração de empregos.

Rosane Fukuoka – Gerente de edificações na Mitsidi | EDGE Expert & Auditor 

Arquiteta e Urbanista formada na Universidade de São Paulo (USP), possui experiência na área de projetos e construção civil e trabalhou com consultoria em Uso e Operação de Edifícios e Certificação LEED EB OM. Atualmente atua na área de consultoria de Eficiência energética e auditorias em edifícios comerciais, residenciais na Mitsidi Projetos, tendo realizado diagnósticos energéticos no campo em dezenas de edifícios nos últimos anos. Certificada EDGE Expert e Auditor e com treinamento em “Promotion of Energy Efficiency and Conservation” no Japão e “Energy Efficiency and Renewables” na Alemanha. Possui pós-graduação em docência no Ensino Superior pela Faculdade São Luís e atualmente cursa o Master em Energias Renováveis pela IMF Business School (Nebrija, Madrid).

Paulo Eduardo Braga – Pesquisador e Analista de Economia Regional na 4intelligence

Economista formado pela Universidade Federal do Rio Grande (2017) e Mestre em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo (2020). Durante o mestrado foi bolsista da Cátedra de Economia e Meio Ambiente do Instituto Escolhas. Em pesquisa econômica, possui experiência em economia regional, economia do meio ambiente e desenvolvimento econômico. Atualmente é Analista de Economia Regional da 4intelligence – startup de tecnologia. 

Moderação

Leonildes Nazar – Instituto Clima e Sociedade – Colaboradora do Projeto Iniciativa Amazônia Legal Urbana

Leonildes é cientista política e internacionalista. Maranhense, da ilha de São Luís, atua e aprende enquanto pesquisadora, militante e consultora junto a redes, grupos acadêmicos e organizações da sociedade civil. Dedica-se, especialmente, às agendas de mudanças climáticas, justiça socioambiental e direitos humanos; cooperação internacional; e atores e temas da política externa brasileira. Graduou-se em Relações Internacionais (UFRRJ, 2014) e fez mestrado em Ciência Política no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ (IESP-UERJ), onde atualmente é doutoranda na área. Entre 2019 e 2020, foi pesquisadora visitante do Center for Latin American Studies da Universidade da Califórnia – Berkeley. É pesquisadora do Laboratório de Análise Política Mundial (Labmundo), do Observatório Interdisciplinar das Mudanças Climáticas e membra da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros e Negras (ABPN). No iCS, organização onde trabalha desde 2016, coordena as atividades de doação, mobilização e diagnóstico de campo para a Iniciativa Amazônia Legal Urbana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s