National Geographic apresenta conteúdos inspiradores no Dia Mundial do Meio Ambiente e dos Oceanos

DIA-MEDIO-AMBIENTE-VERT_bra

São Paulo, 4 junho 2020 – “A Terra não é uma herança de nossos pais, mas um empréstimo de nossos filhos”. Este famoso provérbio indiano nos inspira a proteger nosso planeta agora e nos próximos anos. Ele está especialmente presente no trabalho de conservacionistas e amantes da natureza que cuidam do meio ambiente, apoiam a proteção de habitats e da natureza; a preservação da vida selvagem e a redução dos impactos que a atividade humana tem sobre eles.

Para promover o desenvolvimento da conscientização e dos valores da conservação da natureza, na sexta-feira, 5 de junho e segunda-feira, 8 de junho, o National Geographic apresenta um programa especial que revela o estado atual do mundo e convida você a refletir sobre a importância de preservação do meio ambiente e dos oceanos.

A proposta começa no Dia Mundial do Meio Ambiente, na sexta-feira 5 de junho a partir das 16h20 com documentários temáticos que incluem produções como: Resgate de Leões-Marinhos onde uma equipe de veterinários e especialistas em vida selvagem luta para salvar vidas marinhas que morrem todos os anos em redes de pesca descartadas no mar. Em seguida, às 17h10 é a vez de Paraíso SubAquático: A Defesa dos Oceano que mostra uma história repleta de aventuras e espetacularmente bela sobre o nascimento do movimento global para proteger o mar. Esse documentário tem Martin Sheen como produtor executivo.

No Dia Mundial dos Oceanos, em 8 de junho, a National Geographic exibe às 15h35 três episódios de Os Gigantes do Oceano, onde o oceanógrafo, explorador e defensor do mundo marinho François Sarano viaja para aprender mais sobre os titãs das profundezas e seus segredos de sobrevivência. Às 18h o canal estreia o documentário Perseguição em Alto Mar: Espécies em Risco, que mostra a história um grupo de cientistas, ativistas com alta tecnologia, jornalistas investigativos e corajosos agentes secretos tentam resgatar a baleia mais ameaçada e mais rara da Terra no Mar de Cortez (México).

Nos últimos meses, o canal manteve um aumento de público na região(1), trazendo conteúdo inspirador e motivando mudanças positivas. Da mesma forma, o National Geographic convida você a fomentar a conscientização, inspirando outras pessoas a compartilhar suas ações positivas para o planeta usando a #TodaAjudaConta. Para mais informações, acesse: https://www.nationalgeographicbrasil.com/meio-ambiente

  1. A National Geographic registra um aumento de 46% na audiência no nível pan-regional em comparação com o período anterior a 11 de março de 2020. Fonte: Kantar Ibope Media AR-BR-CH-CO-MX-PE | Alvo: Pay / P25-54HM | Horas: Horário nobre 18: 00-24: 59 | Períodos: pré-isolamento W5-W10 (a partir de 03/10), isolamento: W11 (a partir de 03/11) -W21

Sobre a National Geographic Partners

A National Geographic Partners LLC (NGP), uma operação conjunta entre a National Geographic Society e a Disney, está comprometida em trazer para o mundo conteúdos de ciência, aventura e exploração de classe mundial por meio de um portfólio de ativos de mídia incomparáveis. O NGP combina os canais de televisão internacionais da National Geographic (National Geographic, National Geographic Wild, Nat Geo Kids, Nat Geo Mundo, Nat Geo People) com mídia e bens de consumo da National Geographic, incluindo National Geographic, National Geographic Studios, plataformas de mídia social e digital relacionadas, livros, mapas, mídia infantil e atividades complementares, incluindo empresas de viagens, experiências e eventos internacionais, vendas de arquivos, licenciamento e comércio eletrônico. Aumentar o conhecimento e a compreensão do mundo tem sido o principal objetivo da National Geographic há 131 anos e agora está comprometido em cavar mais fundo, expandir fronteiras e ir mais longe para os consumidores … atingindo milhões de pessoas em todo o mundo. , em 172 países e 43 idiomas, todos os meses. O NGP aloca 27% de seus lucros para a National Geographic Society, uma organização sem fins lucrativos, para financiar seu trabalho nas áreas de ciência, exploração, conservação e educação. Para mais informações, acesse https://www.nationalgeographicbrasil.com/ 

Marcha pelos Oceanos é realizada pela primeira vez no Brasil

Evento mundial também vai acontecer em Washington, Chicago, Nova York, Las Vegas, São Francisco, Londres, Dublin, no domingo, dia 09/06, em comemoração ao Dia Mundial dos Oceanos


No dia 9 de junho, junte-se à marcha que ocorrerá no Rio de Janeiro e em diversos outros locais ao redor do mundo.

Resultado de imagem para marcha pelos oceanos

Marcha pelos Oceanos é um movimento global da sociedade civil que acontece no próximo domingo, dia 9, um dia depois do Dia Mundial dos Oceanos (8 de junho). A marcha vai rolar pela primeira vez no Brasil, no ano em que a ONU chama a atenção para o problema dos plásticos nos oceanos.

A produção de plástico vem crescendo de forma alarmante e, segundo a Ocean Conservancy, nos próximos 10 anos a produção e consumo de plástico no mundo deve duplicar. Isso vem acontecendo por causa do baixo custo do plástico e tem uma série de benefícios econômicos, mas precisamos também pensar nos nossos oceanos.

Um estudo de 2016 do Fórum Econômico Mundial e Ellen McArthur Foundation mostrou que só 14% de todo o plástico produzido no mundo é coletado e reciclado, projetando que, até 2050, haverá mais plásticos do que peixes nos oceanos. Se continuarmos consumindo e descartando incorretamente plástico como fazemos hoje, esta projeção pode se tornar realidade.

Atualmente, 95% do plástico é desperdiçado após a primeira utilização por descarte inadequado e 8 bilhões de toneladas de plástico são despejadas por ano nos oceanos.

“Basicamente o que está acontecendo é que um caminhão de lixo vem sendo despejado por minuto nos nossos oceanos! E não podemos esperar 10 anos para reverter este cenário.”, alerta Gabriela Yamaguchi, diretora de Comunicação e Engajamento doWWF-Brasil, uma das instituições que organizam o evento no Brasil.

E qual o impacto disso?
Devido a este descarte inadequado, 90% das aves marinhas têm plástico em seus estômagos e, estudo recente da Ocean Conservancy apontou que 100% das tartarugas coletadas e amostradas tinham em seu estômago algum tipo de plástico. Isso não significa que eram quantidades altas o suficiente para matá-las, mas mostra o quanto o problema é real e urgente!

Além dos impactos causados pelo plástico nos ambientes marinhos, também há impactos para humanos: a diminuição da produção de peixes afetará atividades de comunidades que dependem da pesca para a sobrevivência.

O que podemos fazer?
Cidadãos conscientes e engajados diminuem seu consumo de plástico, com atitudes simples, não usando canudinhos e substituindo sacolas plásticas, por exemplo. Mas governos engajados também são essenciais para a mudança deste quadro.

Assim, a Marcha pelos Oceanos apoia o Projeto de Lei do Senado n° 92 e a Sugestão nº 10, oriunda do Programa e-Cidadania, ambas de 2018. O projeto de lei prevê a retirada gradual de plástico em bandejas, pratos, talheres e copos descartáveis, sugerindo que, no prazo de 10 anos, o plástico seja substituído por materiais biodegradáveis nos itens destinados a alimentos prontos para consumo. Já a sugestão oriunda do Programa e-Cidadania propõe a proibição de distribuição de canudos, sacolas plásticas e uso de microplástico em cosméticos no Brasil.

Participe!
No dia 9 de junho, junte-se à marcha que ocorrerá no Rio de Janeiro e em diversos outros locais ao redor do mundo. Caso não possa estar presente, você também pode participar compartilhando nosso material, reduzindo seu consumo de plástico e engajando outras pessoas neste movimento. Precisamos agir agora e precisamos de você!

A atividade faz parte da programação mundial March for the Ocean (marchfortheocean.org), que estará sendo realizada simultaneamente em diversas cidades do mundo, como Washington, Chicago, Nova York, Las Vegas, São Francisco, Londres, Dublin e muitas outras.

Programação: 
Data: 09/06/2018 | Local de saída: Leme, Rio de Janeiro (RJ)
10h às 11h – Apresentação de peça infantil “Um passeio Mar Adentro”
Ação lúdica que busca sensibilizar a sociedade na proteção ao meio ambiente marinho, combatendo a poluição das praias e mares, por meio de peça musical divertida para crianças e adultos.

11h às 11h40 – Oficina de criação de cartazes
Nesta atividade, convidamos você, defensor dos oceanos, a criar seu próprio cartaz para a nossa marcha! Vamos oferecer cartolinas, tintas e canetas, para que sejam escritas mensagens que representem sua percepção sobre a importância dos oceanos.

11h40 às 12h – Aquecimento para a marcha
Para reunir e animar todo mundo antes da nossa marcha, vamos ter uma apresentação musical de uma mini bateria, concentrada no ponto de saída para a marcha, no Leme.

12h às 13h – Marcha pelos Oceanos
Grande momento da nossa caminhada pacífica e simbólica, pela orla do Leme até Copacabana (altura do Posto 4), com o intuito de chamar a atenção sobre a importância da proteção e conservação dos oceanos. Venham todos com camisetas azuis!

Sobre o WWF

O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza, com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. Criado em 1996, o WWF-Brasil desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede mundial independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.
FONTE: JB Press House  www.jbpresshouse.com