Caos na saúde de Campos dos Goytacazes: inspeção de deputada bolsonarista termina em cafezinho

A deputada federal “Major Fabiana” (PSL/RJ), vice líder do governo Bolsonaro na Câmara de Deputados, começou o dia de hoje fazendo uma inspeção transmitida online no Hospital Geral de Guarus (HGG)  (ver vídeo abaixo).

Como se vê nas imagens acima,  “Major Fabiana” veio com a corda toda para avaliar o uso de supostos R$ 5 milhões de emendas parlamentares que ela teria conseguido liberar para a rede municipal de Saúde, o que em tese é algo mais do que justo e necessário.

Entretanto, algo muito diferente deve ter acontecido entre a visita que foi efetivamente realizada no HGG e outra que acabou ficando apenas no anúncio no Hospital Ferreira Machado. É que, acabo de ler no site “Diário da Planície” que a parlamentar bolsonarista acabou tendo um alegre encontro com o secretário municipal Saúde, o vereador Abdu Neme que incluiu ainda o deputado federal Marcão Gomes e o diretor do HGG, o médico e ex vereador Dante Pinto Lucas (ver imagem abaixo).

MAJOR-FABIANADo que riem os participantes desta conversa, a começar pelos deputados Marcão Gomes e Major Fabiana?

Dificilmente saberemos o que levou a mudança de postura da deputada entre a ida aos corredores do HGG e o alegre encontro com os representantes do governo Rafael Diniz. Entretanto, a postura alegre é mais coerente com a atuação parlamentar da “Major Fabiana” que é uma das líderes parlamentares de um governo federal que vem encolhendo a sustentação financeira do SUS, causando uma perda significativa de recursos para um sistema de saúde público que se vê cada vez mais sobrecarregado e subfinanciado. 

Enquanto isso, a população de Campos dos Goytacazes que não possui plano de saúde e tem na rede municipal a principal forma de acesso a serviços de saúde vai continuar padecendo em unidades hospitalares em condição caótica.

 

Os servidores do HFM e do HGG vão mesmo ser deixados sem comida?

O ofício abaixo está circulando na internet e nos dá conta do que seria uma suposta nova “economia” nos cofres públicos de Campos dos Goytacazes: a suspensão da alimentação de servidores do Hospital Ferreira Machado (HFM) e do Hospital Geral de Guarus (HGG) por conta de “desabastecimento”, seja o raio que isso for,  a patir do dia de ontem.

memorando-fms-650x888

Como o “memorando” não está assinado, há a chance de ser “hoax” da internet. E até prefiro acreditar que seja mesmo um dos mitos da internet. E eu explico porquê? É que seria o cúmulo do absurdo deixar servidores sem comida em unidades hospitalares lotadas, sem que haja uma estrutura disponível para que eles matem sua fome em longos turnos de trabalho.

Além diss é preciso lembrar que a gestão Rafael Diniz há mais de um mês vem contribuindo para deixar Campos dos Goytacazes no mapa mundial da fome após ter fechado sem oferecer maiores informações o restaurante popular “Romilton Bárbara” (Aqui!).

Assim, vamos esperar maiores informações da mídia corporativa e de blogs “chapa branca” sobre se esse “memorando” é verdadeiro ou não. É que se for verdadeiro iria por terra mais uma promessa eleitoral do prefeito Rafael Diniz: valorizar os servidores municipais da saúde.