New Scientist informa seus leitores sobre os riscos trazidos por Bolsonaro para a Amazônia e seus povos

amazon-deforestation01

A revista “New Scientist” (que é publicada no Reino Unido mas possui versões em diversos países) publicou ontem (07/11) uma matéria assinada pelos jornalistas Mary Menton e Felipe Milanez cujo nada elogioso título é “Brazil’s next president threatens the people and forests of the Amazon” (ou em bom português “O próximo presidente do Brasil ameaça os povos e as florestas da Amazônia” [1].

new scientist

Além de informar que o presidente eleito informou que irá extinguir o Ministério do Meio Ambiente e colocar suas tarefas no interior do Ministério da Agricultura (que agora sabemos será comandado pela deputada Tereza Cristina da Costa Dias (DEM/MS) que vem a ser a presidente da bancada ruralista e uma das artífices do chamado Pacote do Veneno que pretende escancarar ainda mais o Brasil ao mercado de agrotóxicos) [2]. Aliás, quem desejar ler uma excelente análise sobre a “Musa do Veneno”, pode acessar este link [3]

Menton e Milanez lembram ainda que o “The New York Times” já apontou que o presidente eleito, apesar de se reclamar como uma espécie de Trump tropical, está mais para uma combinação do presidente estadunidense com o filipino Rodrigo Duterte.

Entretanto, do ponto de vista dos problemas que deverão ocorrer na Amazônia com a implementação do relaxamento ainda maior da proteção dos ecossistemas amazônicas, a matéria traz a informação dada por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) que as taxas de desmatamento deverão aumentar em torno de 268%, saltando dos atuais 6,9 mil km² (valores do ano passado) para 25,6 mil km² anuais [4].

Na prática o que esse artigo numa revista com um amplo público na Europa e na América do Norte é aumentar o senso de desqualificação do Brasil como um parceiro responsável nos esforços para conter a aceleração das mudanças climáticas.  Se o presidente eleito insistir não apenas na extinção do MMA, mas também na saída do Brasil do Acordo Climático de Paris, os custos econômicos e políticos serão tão grandes ou maiores do que os causados pelo anúncio de que a embaixada brasileira em Israel será transferida de Tel Aviv para Jerusalém. 


[1] https://www.newscientist.com/article/mg24032034-500-brazils-next-president-threatens-the-people-and-forests-of-the-amazon/

[2] https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/11/07/bancada-ruralista-deputada-dem-tereza-cristina-ministerio-agricultura.htm

[3] https://www.huffpostbrasil.com/2018/11/07/bolsonaro-escolhe-tereza-cristina-a-musa-do-veneno-para-ministerio-da-agricultura_a_23582997/

[4] https://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/ambiente-se/cientistas-estimam-que-desmatamento-da-amazonia-pode-triplicar-em-cenario-bolsonaro/