Greve dos ônibus: vereador Eliomar Coelho (PSOL) usa Facebook para exigir dados da Rio Ônibus

Vereador e Rio Ônibus travam duelo pelo Facebook

Por: Fabiana Paiva
Vereador faz perguntas ao Rio Ônibus pelo Facebook
Vereador faz perguntas ao Rio Ônibus pelo Facebook Foto: Reprodução do Facebook

Em meio ao furacão pela greve dos rodoviários, a Rio Ônibus tentou se defender comentando um post no Facebook do vereador Eliomar Coelho (PSOL).

Retrucando o apoio do vereador ao movimento, o sindicato que representa os consórcios disse que preza pela transparência, que isenção de impostos é uma tendência dos governos estaduais e indicou acesso ao site do Rio Ônibus para ter as planilhas e entender a composição tarifária.

Mas o sindicato não sabia com quem estava se metendo. Ao apregoar sua transparência, abriu a porta para o vereador fazer as perguntas que, sem sucesso, tenta há anos pedir à Prefeitura do Rio.

“Certos do vosso compromisso com a verdade e a transparência, solicitamos, publicamente, os seguintes dados e informações:

– Extratos mensais de utilização do RioCard, segundo o tipo de cartão (RioCard VT, RioCard Expresso, Integrações, eventos, BUC etc.), para as linhas operadas por empresas vinculadas ao sindicato RioÔnibus, a partir de 11/2010 até 04/2014;

– Receitas com vendas de bilhetes, (re)cargas nos cartões e outras taxas operacionais cobradas dos clientes segundo o tipo de cartão (RioCard VT, RioCard, RioCard Expresso, Integrações, Eventos, BUC etc.), série histórica completa desde a implantação da bilhetagem eletrônica;

– Número de cartões emitidos, cancelados e em uso por ano, por tipo (incluindo gratuidades e rodoviários). Série histórica completa desde a implantação da bilhetagem eletrônica para as linhas operadas por empresas vinculadas ao sindicato RioÔnibus;

– Cópias de inteiro teor dos estudos de Demanda e de Intervalos Máximos elaborados por este sindicato, entre 2008 e 2012;

– Arquivos georreferenciados, compatíveis com a base cartográfica do município. Arquivos digitais preferencialmente em formato Shapefile (.SHP) de todas as linhas e respectivos itinerários operados por empresas filiadas ao RioÔnibus;

– Planilha eletrônica contendo dados de todas as linhas (indicando o número, vista origem, vista destino, descrição do itinerário, frota determinada, frota operacional média, padrão do material rodante, intervalo máximo e capacidade nominal de ocupação segundo cada faixa de horário);

– Cópias de inteiro teor de todos os atos administrativos que deram origem à criação, alteração e extinção de linhas sob o atual regime de contratação;

– Memorial descritivo do sistema de controle operacional por GPS, indicando as tecnologias utilizadas, tipos de relatórios emitidos, frequência de utilização e metodologias de análise;

– Relação de multas (administrativas e de tráfego) recebidas pelos consórcios desde 01/01/2011, cópias dos relatórios de fiscalização realizados;

– Balancetes mensais de cada empresa operadora e de cada consórcio desde o início do atual regime de concessão;

– Balanços contábil e patrimonial e o Demonstrativo de Resultados Financeiros (DRF) de cada empresa operadora e de cada consórcio desde o início do atual regime de concessão;

– Documentos de constituição e última eleição de diretoria das 4 empresas vinculadas à RioÔnibus (RioPar Participações S/A, RioCard Administradora de Cartões e Benefícios S/A, RioCard TI, RioTerminais, MovTV e SPTA);

– Balancetes mensais e balanços anuais das empresas integrantes do sistema RioCard, desde sua criação (RioPar Participações S/A, RioCard Administradora de Cartões e Benefícios S/A, RioCard TI, RioTerminais, MovTV e SPTA);

– Extratos mensais de utilização do RioCard, segundo o tipo de cartão (RioCard VT, RioCard Expresso, Integrações, eventos, BUC etc.), para as linhas operadas por empresas vinculadas ao sindicato RioÔnibus, a partir de 01/Janeiro/2011 até 30/abril/2014.

Saudações transparentes, Vereador Eliomar Coelho”

Agora é esperar para ver se, desta vez, as respostas virão.

FONTE: http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/vereador-rio-onibus-travam-duelo-pelo-facebook-12487598.html#ixzz31kfQFWoA

Transporte público de qualidade e democrático… só que é na Alemanha

Tendo saído de Campos em meio a pantomina criada para supostamente ocultar a ruindade dos serviços públicos de transporte, não há como não ver uma diferença andando por uma rua na cidade de Hamburgo. Aqui existem ciclovias claramente demarcadas e ônibus para percorrer a cidade a preços razoáveis. De quebra, como mostram as imagens abaixo, o ponto de ônibus é austero, mas limpo e informativo.

20140506_133138

20140506_133215

E antes que alguém venha com a desculpa que isso é coisa de país rico e que temos nos acostumar com a bagunça brasileira, eu tenho que lembrar que no caso da cidade de Campos, o problema não é financeiro, mas de qualidade da gestão pública. E o problema é que até aqueles que se dizem de oposição não parecem querer mudar essa situação.