“Estadão” repercute polêmica envolvendo a concessão de bolsas na Faculdade de Medicina

O jornal “Estado de São Paulo” publicou hoje uma matéria abordando a polêmica envolvendo possíveis fraudes cometidas por estudantes da Faculdade de Medicina de Campos no processo de concessão de bolsas sociais custeadas com recursos federais que foi objeto de postagem neste blog no dia 08 de fevereiro.

estadao fmc

A matéria informa ainda que o Ministério Público Federal recomendou uma série de medidas para combater fraudes na obtenção de bolsas de estudo de caráter socioeconômico, dando um prazo de 30 dias para a FMC seguir as recomendações dadas.

Segundo a jornalista Marina Dayrell, a direção da Fundação Benedito Pereira Nunes – FBPN, mantenedora da FMC, manteve reunião com o MPF no dia 04 de fevereiro e informou aos procuradores que tratam do caso que têm sido adotadas medidas para “aperfeiçoar os Editais do Processo Seletivo de Bolsa a fim de prevenir e evitar a tentativa de burla ao processo de concessão do benefício“.

O caso que foi primeiro noticiado pelo Portal Viu e pelo SBT em maio de 2018 causou certa comoção na cidade de Campos dos Goytacazes, com acusações sendo feitas de que se trataria de mera fofoca caluniosa. Agora, com o posicionamento incisivo do MPF se vê que havia base real para as matérias jornalísticas produzidas pelo Viu e pelo SBT.

E dada a posição pró ativa que foi tomada pela FBPN para evitar a ocorrência dos fatos denunciados, agora é possível que haja maior sossego dentro do alunado da FMC quanta à correta alocação das bolsas sociais.

 

Portal Viu! já havia abordado o envolvimento da empresa do pai de André Lazaroni em obras dos Jogos Olímpicos

Ainda em relação à participação de duas empresas pertencentes ao pai do líder do PMDB na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, André Lazaroni, acabei me lembrando de que no dia 22 de maio, o Portal Viu! havia publicado uma matéria bastante ampla, assinada pela jornalista Cláudia Freitas, sobre a relação umbilical entre políticos e empreiteiras (Aqui!).

lazaroni viu

E pelo que se pode depreender da leitura da matéria do Portal Viu!, o alcance das obras das empresas do pai de André Lazaroni com participação de recursos públicos extrapola os Jogos Olímpicos e o território da cidade do Rio de Janeiro, chegando até no Norte Fluminense.

E ai fica bem claro que a crise é seletiva, muito seletiva!

Por fim, há que se notar que no presente caso, o Portal Viu! deu um furo de reportagem que demorou quase 2 meses para aparecer na mídia corporativa nacional. Isso demonstra que o jornalismo investigativo que anda sufocado na mídia tradicional está encontrando espaços na internet. De quebra, este caso mostra que santo de casa faz milagre sim. E na condição de colaborador do Portal Viu!, só posso desejar que o projeto possa condicionar funcionando de forma a nos fornecer informação de excelente qualidade, como foi a desse caso.