Neil Young + Promise of the Real – People Want to Hear About Love

Neil_Young_in_Nottingham_2009_(k)

Neil Young  vai completar 73 anos no dia 12 de novembro, quase 5 décadas na estrada, mas parece incansável. Se viesse no Brasil talvez corresse o risco de ter muita gente em seus shows que não entenderiam nada do que realmente ele sempre abordou em suas letras.  E não é por causa do inglês que isso acontece.  O problema é muito mais transcendental e tem a ver com a incompreensão do que a música representa para a cultura humana, e do que realmente está sendo expresso sobre a realidade de onde as letras emergem.

Abaixo uma das letras mais irônicas que Neil Young fez sobre quem apenas consome suas canções.  A pista está no título quando ele diz que as pessoas querem ouvir sobre o amor, mas na letra fica claro que falar de amor pode até vender disco, mas não expressa as questões fundamentais do nosso tempo.

Vai lá,  Neil Young!

 

 

Um pouco de Neil Young não faz mal a ninguém

young

O ano de 2017 começou com vários fatos e acontecimentos que parecem nos mostrar um daqueles momentos históricos em que tudo está mais para ruim do que para bom.  Nesses tempos, um pouco de inspiração para construirmos m mundo com mais utopias e menos desgraça é sempre bom.

Para isso, pelo menos para mim,  Neil Young é ainda das fontes onde procuro inspiração para minhas próprias utopias. É que entre suas idas e vindas, Young ainda nos oferece utopias que são bem melhores que a realidade que querem nos empurrar.

Aproveitem uma versão do “Mother Earth” em performance de Young e o Promise of the Real.

Começando a terminar o ano: Neil Young and the Promise of the Real!

Com o ano de 2015 se encaminhando para sua conclusão nada gloriosa, e levantando espectros de um ano ainda mais escabroso para 2016, sigo teimoso e não me deixo abater.

A vida é sempre cheia de coisas interessantes e desafiadoras, e o atual momento político, social e econômico do Brasil e do Rio de Janeiro traz também sementes da transformação que realmente precisamos. E é com esta expectativa que devemos enfrentar os mares bravios e a barca furada em que o (des) governo Pezão quer nos enfiar a todos.

Mas para começar a fechar o ano, nada melhor que escutar Neil Young e a banda Promise of the Real executando “I won´t quit!”