Céu Aberto – O Distanciamento entre o Ser Humano e a Natureza

Mostra Céu Aberto leva intervenção urbana para casa das pessoas
 
São Paulo, março de 2021 – Uma intervenção urbana em São Paulo vai sair das ruas e levar arte diretamente para o público que está quarentenado em suas casas, entre os dias 22 a 29 de abril. Intitulada Céu Aberto – O Distanciamento entre o Ser Humano e a Natureza, a mostra digital de arte contemporânea apresenta suas obras em empenas cegas de prédios da cidade e cultiva uma reflexão sobre a relação do ser humano com a natureza. A intervenção será exibida pelo Youtube da Mostra, sempre um dia após sua execução.

Simbólica, a abertura das exibições online marca o Dia Mundial do Planeta Terra, data que representa a luta em defesa do meio ambiente, e o marco da chegada dos portugueses ao Brasil, em 1500 – promovendo a reflexão sobre a importância do planeta e do desenvolvimento de uma consciência ambiental diante da devastação dos biomas, principalmente em território brasileiro, que serviu como colônia de exploração e mantém até hoje práticas extrativistas sem limites.

Cerca de 16 projetores de 20 mil Lúmens serão utilizados para exibir as obras de oito artistas nacionais, que serão projetadas em paredões urbanos de grande movimentação da cidade, lançando luz em um dos mais importantes debates da atualidade: o equilíbrio das relações humanas com a natureza. Entre os nomes presentes na mostra, estão Mozart Santos, VJ Suave, Roberta Carvalho, Mozart Fernandes, Sitah, Lourival Cuquinha, Catharina Suleiman e Guto Barros .

“Desde as primeiras pinturas humanas, descobertas nas cavernas de Chauvet, na França, a arte muitas vezes cumpre papéis nos rituais que nos ligam ao entorno, aos ciclos da natureza e do ambiente que nos cerca. Quais seriam nossos testemunhos nas paredes dessa caverna urbana a céu aberto que é a cidade de São Paulo? O que desenharíamos, pintaríamos, escreveríamos? O que projetaremos nas paredes dos prédios?”, questiona o artista Mozart Santos, que é também um dos idealizadores do Projetemos, coletivo de artistas que estampa mensagens em prédios de diferentes cidades do Brasil.

“A intenção desse muralismo de luz, como uma alternativa desse momento brasileiro e mundial, é aproximar o povo para esse processo de debate e pensamento crítico sobre o meio ambiente com uma exposição de arte com obras projetadas nos prédios de sp onde o tema será provocado por 8 artistas, em 8 prédios diferentes. 1 por noite.”, explica Mozart.

Este projeto é fomentado pelo edital nº40/2020 do Proac Expresso Lab promovido pelo Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e do Governo Federal através da Secretaria Especial de Cultura e Ministério do Turismo. A concepção e realização é da Mexe Mexe e a produção das Ninas.

Sobre os artistas

Na quinta-feira (22), o pernambucano Mozart Santos abre a exposição com um uma série de fotografias de folhas de plantas das praças de seu bairro, que transformadas em um vídeo, fazem uma reflexão sobre as queimadas e a lenta combustão dos seres vivos que nos proporcionam o ar para respirar.

O Vj Suave exibe na sexta (23), a obra “A Natureza Invade a Cidade”, trazendo o questionamento da falta de vida natural nos grandes centros.

No sábado (24), a paraense Roberta Carvalho fala sobre a sensível convivência dos seres humanos com os rios urbanos.

Domingo (25), o designer Mozart Fernandes junto com a bailarina portuguesa Marta Rijo exibem uma performance de dança, sobre o ar e o sufocamento.

Na intervenção “Silêncios”, de Sitah exibida na segunda-feira (26), traz para a cidade de São Paulo traços da Floresta Amazônica. Com imagens da natureza se fundem ao corpo feminino indígena nos lembrando que somos um só organismo.

Na terça-feira (27), a obra de Lourival Cuquinha mostra o que significa a palavra “grilagem” e nos lembra a série de ações predatórias que o Brasil sofre desde seu “descobrimento”.

Catharina Sulleiman traz a delicadeza da natureza feminina para as paredes, através de uma obra feita por camadas, sonhos, memórias e arquétipos do feminino, que poderá ser apreciada na quarta-feira (28).

Guto Barros que se apresenta no encerramento da mostra, na quinta (29), tem uma mirada poética entre caminhos e percursos naturais e artificiais e problematiza o equilíbrio entre eles através de uma performance de rua.



SERVIÇO

Céu Aberto, o distanciamento entre o ser humano e a natureza
Transmissão: https://www.youtube.com/c/CÉUABERTO
https://www.instagram.com/brigadaceuaberto
Classificação: livre

PROGRAMAÇÃO – Exibições

Quinta-feira, 22 de abril | Mozart Santos
Sexta-feira, 23 de abril | VJ Suave
Sábado, 24 de abril | Roberta Carvalho
Domingo, 25 de abril | Mozart Fernandes
Segunda-feira, 26 de abril | Sitah
Terça-feira, 27 de abril | Lourival Cuquinha
Quarta-feira, 28 de abril | Catharina Suleiman
Quinta-feira, 29 de abril | Guto Barros

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s