A confusão na Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes e a questão da boa etiqueta para o uso das redes sociais

Resultado de imagem para etiquetas da internet

Nem vou me deter nos últimos projetos enviados pelo jovem prefeito Rafael Diniz e aprovados de maneira atropelada pela costumeiramente obediente bancada governista (independente do governante de plantão, é bom que se frise). Isso merecerá uma análise mais completa em outro dia. 

O que me leva a escrever esta postagem é um fato que poderia passar despercebido em outros momentos não tivesse o presidente da Câmara de Vereadores, o trânsfuga do PT, o nobre vereador Marcão Gomes (REDE) ter exonerado um assessor parlamentar com base numa confusão que teria sido iniciada pelo mau uso da rede social Facebook.

Tomando como base um entrevero  ocorrido com outro trânsfuga, só que esse do grupo político do ex-governador Anthony Garotinho, o igualmente nobre vereador Marcelo Perfil  (PHS), o presidente da Câmara de Vereadores exonerou sabe-se lá com quais poderes um assessor da também nobre vereadora Lindamara da Silva (PTC) que teria postado fotos  de um assessor  do parlamentar humanista mostrando cenas do mesmo numa praia com a família. Desnecessário dizer que entre estas fotos havia membros da família vestindo roupas de banho. Tendo isto sido feito, houve um entrevero no plenário da Câmara de Vereadores que acabou em  grossa confusão que envolveu desde ameaças de surras físicas até de usos de armas de fogo por parte de outro nobre vereador da bancada governista, no caso o Sr. Fred Machado ( ver vídeo abaixo).

Esqueçamos por um segundo deste entrevero lamentável com ares de novelão mexicano, para nos deter no detalhe das fotografias que teriam sido a causa inicial da confusão.  É que as mesmas teriam sido depositadas pelo assessor do já citado nobre vereador Marcelo Perfil em sua página pessoal na rede social Facebook, e de lá teriam sido postadas em meio a um embate com o agora ex-assessor da nobre vereadora Lindamara da Silva.

familia-silla (1)

Fonte: http://somosassim.com.br/portal/97298-2/

Pois bem,  se esta é realmente o que  causou a confusão no plenário da Cãmara de Vereadores, de quem então é a responsabilidade pelo uso de fotografias de uma reunião familiar nas disputadas políticas nada familiares que estão ali ocorrendo? Ora, de quem as postou e, pior, as tornou públicas para quem quizesse vê-las e usá-las ao bel prazer.

Para evitar esse tipo de uso que depois se considera impróprio é que os usuários de qualquer rede social precisa se precaver.  É que já está mais do que sabido dos múltiplos maus usos que pode ser feito daquilo que as pessoas, muitas vezes ingenuamente, depositam nas múltiplas redes sociais de que participam.

Deste modo, os princípios da precaução e da prevenção são essenciais para que se use quaisquer sociais, especialmente em um contexto histórico tão problemático como o que estamos atravessando. Além disso, diferentes estudos já demonstraram que a internet se tornou um espaço privilegiado para a ação de criminosos sexuais.  Nesse sentido, a super exposição a que muitos se permitem é não apenas desnecessária mas também perigosa.

E a Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes? Bom, essa já é um caso para uma postagem que vai muito além das etiquetas que cercam o bom uso das redes sociais.