Dados de toxicidade desmontam falácia sobre segurança do pacote de venenos aprovado nos primeiros 100 dias do governo Bolsonaro

Image result for tereza cristina venenos

Governo Bolsonaro acelerou a liberação de agrotóxicos com alto poder destrutivo da saúde humana e do meio ambiente em seus primeiros 100 dias.

Um dos vários argumentos falaciosos apresentados pela ministra  da Agricultura, Tereza Cristina (DEM/ES) e de vários deputados federais  que a acudiram durante a audiência realizada na última 4a. feira (09/04) é de que a velocidade espantosa de novos agrotóxicos para o mercado brasileiro serviria para substituir substâncias mais antigas e com maior toxicidade para seres humanos e para o meio ambiente.

Pois bem, ao examinar os dados específicos sobre toxicidade humana e ambiental dos 152 produtos liberados nos primeiros 100 dias do governo Bolsonaro encontrei fatos que desmontam essa falácia, visto uma forte incidência de compostos classificados como  sendo extremamente ou altamente tóxicos para a saúde humana (44% do total) ou extremamente ou altamente perigosos para o meio ambiente (54% do total). Já os de suposto menor impacto têm uma participação de apenas 12% para a toxicidade humana e de 6% para o ambiente (ver figura abaixo).

Toxicidade humana e ambiental

Classificação por toxicidade humana e ambiental dos 152 agrotóxicos liberados nos primeiros 100 dias do governo Bolsonaro. Fonte: Atos de Concessão de Registro do MAPA.

E ao contrário do que afirmou a ministra Tereza Cristina, os trabalhadores envolvidos no manuseio e aplicação destes compostos não se contaminarão por causa do tabagismo, mas sim por causa do nível de toxicidade das substâncias liberadas por ela e pelo governo que ela representa.

Ainda estou por realizar a análise de quantas dessas substâncias está banida em outras partes do mundo, mas pelo menos uma delas, o Acefato, está banida na União Europeia por ser considerado cancerígena.

Como se vê, há muito caroço dentro do angu preparado pela ministra Tereza Cristina, a mesma que nos mandou comer mangas para não passarmos fome.  Aliás, dois dos agrotóxicos liberados pela ministra são em tese exclusivos para cultivos de manga.