Carnaval e rebelião social: nada a ver ou tudo a ver?

temer vampirão

Nunca fui um aficionado pelo Carnaval e há várias décadas uso o período das “Festas de Momo” para descansar.  E deixei de lado até a posição de telespectador dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, pois todas elas passaram a fazer shows tão parecidos que não vi mais sentido em passar a madrugada acordado para ficar numa espécie de lapso temporal.

Mas minhas opções pessoais não impedem que eu reflita sobre o fato básico de que historicamente o Carnaval é um momento em que muitos expressam suas visões de mundo e colocam para fora suas críticas sociais e políticas.  Assim, não chega a ser surpreendente que neste ano, o tom das críticas tenha subido muito em relação a anos anteriores. Afinal, o Brasil vive uma crise econômica e social bastante profunda e a maioria dos brasileiros passa por grandes dificuldades em função do desemprego e das condições regressivas que foram impostas pelo governo “de facto” de Michel Temer.

Nessa conjuntura é que se deu o processo catártico de júbilo em torno do desfile da escola de samba “Paraíso do Tuiuti”  no Rio de Janeiro. Ali foram expostos os elementos básicos do golpe parlamentar incluindo os “Manifestoches” e o presidente vampirão.

Apesar do enredo da escola e até as principais fantasias e alegorias terem sido previamente comunicados pela Paraíso Tuiuti, a reação dos principais veículos da mídia corporativa ao desfile da escola foi de surpresa, com a consequente reação tentativa de ocultar até o conteúdo. Se isso já diz alguma coisa sobre a qualidade do jornalismo que se pratica todos os dias nas principais redações do Brasil,  mais revelador ainda foi a negação de sequer se mencionar a reação avassaladora que o desfile da Tuiuti teve nas redes sociais, a começar pela rede social Twitter onde atingiu os chamados “trending topics” em nível mundial.

xico sá

A pergunta que muitos devem estar se fazendo se refere ao real significado não do desfile, mas da reação a ele. Se toda a energia liberada pelo desfile da escola de samba de São Cristovão se transformar em cinzas na 4a. feira ou se o estado de semi catarse que o mesmo provocou é apenas sintoma de uma revolta social pronta para emergir.

Pelo ataque cerrado que a mídia corporativa passou a realizar nos últimos dias não apenas sobre a Paraíso do Tuiuti, mas também sobre a Beija Flor, eu arrisco a dizer que ao menos nos porta-vozes das elites (é isso que a mídia corporativa brasileira é), há um temor claro de que as cinzas fiquem quentes o tempo suficiente para começar um grande incêndio.

Resta saber agora o que farão partidos de esquerda, sindicatos e movimentos sociais: se colocarão mais lenha no fogo ou se atuarão como bombeiras e jogarão água nas cinzas da rebelião.

Debate sobre auxílio-moradia a autoridades públicas gerou mais de 250 mil menções no twitter, destaca FGV DAPP

Imagem relacionada

Análise aponta também que João Amoedo foi o terceiro presidenciável mais mencionado na última semana, logo após Lula e Bonsonaro

Nova edição do “DAPP Report – A Semana em Dados”, publicada nesta sexta-feira (09/02), aponta que o debate nas redes sobre a concessão de auxílio-moradia para integrantes do Poder Judiciário e do Ministério Público provocou mais de 250 mil menções no Twitter em apenas dez dias (de 29 de janeiro a 07 de fevereiro) — somente a hashtag #auxíliomorodia esteve presente em 48,2 mil postagens. As discussões, iniciadas com a divulgação de que o juiz Marcelo Bretas usava o auxílio, atingiram de forma contundente expoentes da Lava Jato, como Sergio Moro (71,4 mil tuítes) e Deltan Dallagnol (2,3 mil).

>> Confira a íntegra do estudo em PDF

Apesar da polarização existente nas redes sociais quanto à política brasileira, o tema conseguiu unanimidade. A discussão inclui pessoas de esquerda, direita e outras sem ligação com partidos políticos, mas que aderiram a um discurso crítico ao benefício. Entre as principais postagens críticas ao auxílio-moradia, por exemplo, estavam as de Lula e João Amoedo.

Além disso, as discussões sobre o auxílio-moradia influenciaram o debate sobre temas econômicos, especialmente a Reforma da Previdência. Os usuários questionam a real necessidade da reforma, do ponto de vista das contas públicas, quando são pagos altos benefícios aos magistrados.

O Judiciário e o Ministério Público dividem espaço com o debate direcionado individualmente a Sérgio Moro e aos demais personagens da Lava Jato. As críticas e reflexões sobre os benefícios e privilégios dos servidores da Justiça, assim como sobre a disparidade de remuneração destes e de outros funcionários públicos em relação à sociedade brasileira, responderam por 20% da discussão.

FONTE: Insight Comunicação

Exame: Twitter exclui fotos de usuários a pedido da Fifa, diz site

Segundo site Torrent Freak, Fifa solicitou a remoção de fotos de perfil que usavam logotipos oficiais da Copa do Mundo

Lucas Agrela, de 

Divulgação e ClipartBest 

Pássaro do Twitter com uma bola de Futebol

 Twitter na Copa: Uso de imagens oficiais prejudica estratégia de marketing da Fifa

 Twitter removeu diversas fotos de perfil de internautas após receber uma solicitação da FIFA. O objetivo é impedir o uso de logotipos oficiais da Copa do Mundo, incluindo imagens do troféu. As informações são do Torrent Freak.

A FIFA acredita que o uso indiscriminado dessas fotos pode causar sérios danos ao enganar internautas e que isso ameaça o esporte em nível mundial.

“Qualquer uso não autorizado das marcas oficiais não apenas prejudica a integridade da Copa do Mundo da FIFA e a sua estratégia de marketing, mas também põe em risco interesses da comunidade do futebol mundialmente”, de acordo com uma declaração oficial da FIFA.

A organização internacional proíbe o uso das imagens da Copa do Mundo em todas as redes sociais, com o objetivo de evitar que internautas criem perfis falsos.

Os usuários do Twitter que usavam como foto de perfil alguma imagem relacionada ao mundial de futebol voltaram a ter a fotografia de um ovo, que é o padrão para novos perfis no microblog.

Entretanto, alguns internautas simplesmente publicaram novamente a imagem oficial da FIFA e continuam a usá-la — e podem ser alvo do Twitter novamente em breve. 

FONTE: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/twitter-exclui-fotos-de-usuarios-a-pedido-da-fifa-diz-site

Rafucko convida Eduardo Paes para entrevista no Twitter

rafucko
Uma das poucas coisas em que eu e Eduardo Paes concordamos é que o Twitter é bem mais legal que o Facebook!

Por isso, se vocês querem que ele aceite meu convite para entrevista, o ideal é mandar um tweet para http://www.twitter.com/eduardopaes_ , que lá quem lê é ele próprio (quem faz o “feice´´ é uma agência).
Então, simbora? “Eduardo, por favor, aceite o convite pra participar do Talk Show do Rafucko! ‪#‎AceitaPaes‬”

Veja o vídeo oficial da campanha: http://youtu.be/KijtqeFkY94

Apóie o Talk-Show do Rafucko (falta pooouco!) http://catarse.me/rafucko

Da coluna do Ancelmo Gois: problemas de Eike Batista chegaram na esfera criminal

A coluna de hoje do jornalista Ancelmo Góis traz uma péssima sinalização para a vida futura de Eike Batista. É que Ancelmo, que nos tempos áureos era uma espécie de oráculo das boas novas de Eike Batista, informou que os problemas do ex-bilionário agoram chegaram à esfera criminal. Tudo isso por causa de postagens que Eike teria feito no seu perfil do Twitter.

Pensando bem, talvez o Twitter seja o menor dos problemas que esperam Eike Batista num futuro não muito distante.

 

Nova frente de problemas

Gente do ramo diz que desde ontem os problemas de Eike Sempre Ele Batista passam também para a esfera criminal, sujeito ao Código Penal, por estelionato (“obter, para si ou para outro, vantagem ilícita, em prejuízo alheio”).

Tudo por causa das mensagens de Twitter, reveladas pelo GLOBO. Nelas, ele indica compra de ações da OGX, no mesmo dia em que se desfez de 19 milhões de ações da petroleira.

FONTE: http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/posts/2013/12/06/a-coluna-de-hoje-517380.asp

Pelo Twitter, Eike Batista indicou OGX no mesmo dia em que vendeu ações da empresa

Para analistas, ele violou Lei das S.A. na rede de microblogs. Minoritários vão à Justiça contra empresário, Eliezer e CVM

Desde 25 de junho, Eike Batista não dá as caras no Twitter, microblog que frequentou assiduamente por mais de um ano. Mas deixou um rastro de mensagens que vem dando munição a investidores dispostos a entrar na Justiça contra o empresário. Entre os diversos tweets, chamam a atenção os publicados em 29 de maio de 2013. Nesse dia, Eike vendeu 19 milhões de ações da OGX Petróleo e Gás na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Enquanto vendia, o empresário travava diálogos com seus seguidores em pleno pregão, pedindo “paciência” e traçando um cenário promissor para a petroleira.

Para especialistas, independentemente do conteúdo das mensagens, Eike violou a Lei das S.A. (6.404/76) ao usar canais extraoficiais para falar sobre seus negócios, provocando assimetria de informação entre investidores. Se for provado que infringiu a lei, o empresário pode ter de ressarcir danos causados a investidores. E ser punido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM, “xerife” do mercado de capitais), que já o investiga por descumprimento da lei. As punições aplicáveis vão de advertência a cassação do registro para operar.

Acionistas da OGX mais exaltados vão além e veem na atitude do empresário crimes de manipulação do mercado e de insider trading (quando alguém negocia ações com informação privilegiada). Um grupo deles, liderado pelo economista Aurélio Valporto e pelo advogado Márcio Lobo, ajuizará hoje a primeira de uma série de ações contra Eike. Neste processo, que também tem como réus o pai de Eike e conselheiro da OGX, Eliezer Batista, e a CVM, os investidores pedem ressarcimento pelos prejuízos causados pela derrocada da petroleira.

 FONTE: http://oglobo.globo.com/economia/pelo-twitter-eike-batista-indicou-ogx-no-mesmo-dia-em-que-vendeu-acoes-da-empresa-10972989