Erosão na Praia do Açu: entre o descaso e o improviso

Ao longo de 2015 dei uma razoável cobertura sobre o avanço do processo erosivo na Praia do Açu, ponto da costa de São João da Barra que fica dentro da chamada “área de influência direta” do Porto do Açu.

Pois bem, acabo de receber imagens tiradas da Praia do Açu no dia de hoje (22/12) e que são lapidares em dois aspectos básicos: 1) o descaso para com o drama social infringido em centenas de famílias que estão cada dia mais apavoradas com a possibilidade da perda de suas residências, e 2) a impressionante capacidade da Prefeitura Municipal de São João da Barra para improvisar.

Não entenderam? Pois então, vamos às imagens!

Apenas à guisa de comparação, a imagem da esquerda é do dia 26/09/2015, quase dois meses mais antiga do que a da esquerda. Nesse ínterim houve o desaparecimento da maior parte da Avenida Atlântica, e perda de comunicação entre partes da praia. Solução que teria sido prometida pela prefeitura de São João da Barra? Construir um aterro que deverá resistir, quem sabe, até o final do verão de 2016.

Mas o improviso tem momentos ainda mais bizarros.  A maioria dos leitores já não deve lembrar, mas no dia 18/09/2015 postei aqui no blog um operação de salvatagem dos paralelepípedos da Avenida Atlântica que estava sendo engolida pelo mar  (Aqui!), como mostra a imagem abaixo.

paralelepc3adpedos

Entretanto, como improvisação pouca é bobagem, a imagem abaixo mostra a peculiar recolocação dos sombreiros que haviam sido removidos um pouco antes dos paralelepípedos em meio aos escombros das casas que já foram engolidas pelo avanço da erosão.

E ai pergunto aos leitores deste blog: é ou não uma improvisação que beira o descalabro?

Agora, improvisações à parte, fico imaginando onde anda aquele prometido projeto que seria realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) e que seria financiado pela Prumo Logística Global, conforme anunciado pelo site da Prefeitura de São João da Barra em 08.12.2014 (Aqui!) ? Pelo jeito, virou mais uma dessas lendas que cerca o Porto do Açu.

Enquanto isso a população da Barra do Açu tem todo o direito de sentir abandonada pelo poder público e, sim, pelos gestores do porto que, em audiência pública, prometeram que não iriam virar as costas para São João da Barra (Aqui!).

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s