Como os fascistas são tratados em Portugal? De forma simples: à base das zonas “antifa”

antifa 1

Não sei se todos os leitores têm conhecimento, mas Portugal é governado atualmente por uma coligação entre o Partido Socialista, o Partido Comunista de Portugal e o Bloco de Esquerda (partido que nasceu da união entre  três forças políticas: a União Democrática Popular (marxista), o Partido Socialista Revolucionário (organização trotskista alinhada ao teórico marxista belga Ernest Mandel) e a Política XXI). 

E a coisa aqui vai tão bem que não há perspectiva de que se façam eleições para tirar a “geringonça” (nome que o povão dá para essa coligação sui generis) do poder . Enfim, os portugueses vão se recuperando de nove anos de governos ultraneoliberais que praticamente destruíram com o serviço público e as universidades inclusive.

Mas há algo que aqui existe e deveria existir no Brasil para impedir que certas forças reacionárias sequer sonhassem em chegar o poder e não ficassem tão perto de chegar como agora. Falo aqui das brigadas anti-fascistas que atuam em diferentes regiões de Portugal, começando por Lisboa.  Aqui em Lisboa existem as chamadas “Zona Antifa” onde brigadas anti-fascistas limpam a área se algum fascista aparece para dar o ar da graça, por assim dizer (vejam foto abaixo).

zona antifa

E o mais peculiar é que a cidade de Lisboa está lotada de coxinhas brasileiros que ajudaram a derrubar o governo democraticamente eleito de Dilma Rousseff e depois fugiram para a vida tranquila e praticamente sem violência de Lisboa e, claro, para serem governados por um governo de esquerda!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s