Um salve para Marcelo Yuka

marcelo yuka
Após uma longa batalha com diferentes sequelas dos tiros que recebeu em 2000 ao tentar interromper um assalto no bairro da Tijuca faleceu na última 6a. feira o músico, letrista e ativista Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana, mais popularmente conhecido como Marcelo Yuka.
A morte de Marcelo Yuka é especialmente lamentável na atual conjuntura política brasileira, pois ele sempre manteve posições firmes na defesa de uma sociedade menos desigual e socialmente injusta. Aliás, a principal marca de sua reação ao ato que o vitimou foi oferecer reflexões sobre as causas estruturais da violência no Brasil. Algo que, convenhamos, só pessoas mais despojadas de suas próprias necessidades pessoais são capazes de fazer.
Para celebrar a vida e o legado de Marcelo Yuka, nada melhor do que ouvir um dos clássicos que ele criou. É assim que viveremos e contribuíremos para o seu legado. Então lá vai…. “A paz que eu não quero”.


O caso de Marcelo Yuka não é daqueles para se simplesmente lamentar a sua morte, mas antes de tudo celebrar a vida. E que sua postura frente às mudanças que se fazem necessárias no Brasil seja sempre uma lembrança de como precisamos todos nos comportar, especialmente em uma conjuntura histórica tão complexa e difícil.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s