Quando a pandemia se encontra com o Cristofascismo

No domingo em que o Brasil já ultrapassou 2 milhões de infectados e 78 mil mortos pela COVID-19,  não posso deixar de esquecer dos muitos conhecidos que possuem afiliação a igrejas protestantes que se sentem claramente incomodados e até perplexos com o papel que seus líderes vem jogando na sustentação do governo Bolsonaro. Um sentimento que é expresso em um gradual afastamento da defesa de um presidente que, por força das orientações das principais lideranças evangélicas brasileiras, eles ajudaram a eleger na expectativa de que realmente haveria uma aproximação com os valores éticos e morais que eles defendem.

cristofascismo

Em meio a essa perplexidade, e até com a expectativa de que esses milhões de brasileiros ligados a diferentes denominações, possam entender o jogo político que envolve a aproximação do presidente Jair Bolsonaro com algumas das principais lideranças protestantes do Brasil é que decidi compartilhar com os leitores deste  blog o E-book intitulado “Pandemia Cristofascista” escrito pelo professor do Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais da Universidade Estadual do Norte (Uenf), Fábio Py.

Obviamente o conteúdo da obra traz elementos polêmicos, mas também esclarecedores, sobre as relações estabelecidas sobre o que Py acredita ser uma relação direta entre as grandes estruturas evangélicas existentes no Brasil com o desenvolvimento do que veio a ser popularmente denominado de “Bolsonarismo”.  Para isso, ele realiza um trabalho bastante eficiente no sentido de desvelar os mecanismos que possibilitam não apenas a aproximação, mas também o necessário suporte político, inclusive no parlamento, mas não apenas lá.

bolso lideresO presidente Jair Bolsonaro em encontro com líderes religiosos, incluindo Silas Malafaia e R.R. Soares

A boa notícia é que, segundo Py, sinais de desgaste já começam a aparecer e, desde o início da pandemia da COVID-19, alguns grupos religiosos estão reavaliando o apoio incondicional a Bolsonaro.  Nesse sentido, Py afirma que “algumas estruturas tradicionais, como os protestantes tradicionais, já estão fazendo uma crítica do alinhamento com o governo. Os Presbiterianos e os Metodistas começaram a fazer uma crítica das ações do presidente durante a pandemia, principalmente por não seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde – OMS”.

Quem desejar baixar gratuitamente, o E-book “Pandemia Cristofascista”, basta clicar [Aqui!].

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s