Reoriente: nasce uma revista científica para debater os grandes desafios da atualidade

Que a atual conjuntura histórica marcada por uma persistente crise do sistema capitalista em nível global que foi agravada pela pandemia da COVID-19 gera desafios consideráveis para a Humanidade, isto me parece evidente. Esta crise tem sido respondida por parte da comunidade científica com certa paralisia, pois modelos estabelecidos para domesticar a consciência coletiva (especialmente aqueles que apregoavam a inevitabilidade e até o caráter benigno da globalização neoliberal) estão sendo desmanchados pela realidade como castelos de areia na beira da praia. 

Por outro lado, se vê esforços para criar espaços de reflexão que permitam a geração ou a renovação de instrumentos analíticos que sejam úteis para a superação do atual estado de coisas.  Um exemplo desse tipo de esforço é o lançamento da revista científica “Reoriente” a partir do Laboratório de Estudos sobre Hegemonia e Contra-Hegemonia (LEHC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, mas que conta com grupos de pesquisa de outras universidades brasileiros, incluindo o Setor de Estudos sobre Sociedade e Meio Ambiente da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), do qual faço parte. 

cover_issue_1797_pt_BR

Segundo seus editore, a Reoriente tem como objetivo estabelecer um espaço teórico e analítico de crítica radical à globalização neoliberal, à economia política capitalista e seu projeto civilizatório.  Os editores consideram que  tal crítica é indispensável em função do período de inflexão histórico que estamos vivenciando, onde transitamos do longo século XX para um período de caos sistêmico em que as lutas de classes e interestatais deverão se aprofundar, desafiando as ciências sociais a construírem alternativas para Humanidade. Os editores da Reoriente consideram ainda que a inflexão histórica que vivemos, marcada pelo colapso provisório ou terminal da globalização neoliberal e pela transição do sistema mundial para um novo período de caos sistêmico, põe em questão a civilização capitalista e seus fundamentos, lançando ainda um desafio à novas sínteses teóricas.

O primeiro número da “Reoriente” é composto por uma combinação de entrevistas, artigos científicos e resenhas, e inclui a contribuição de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, incluindo Carlos Eduardo Martins (editor da Reoriente), Cristobal Kay (da University of London) Beverly Silver (da Universidade Johns Hopkins) e Adrian Sotelo(da Universidade Nacional Autônoma do México). 

A Reoriente é publicada no formato de acesso aberto e o conteúdo de sua edição de lançamento poderá acessado integralmente [Aqui!].

Longa vida à Reoriente!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s