Estudo inédito com seres humanos encontra ligação entre ‘produtos químicos eternos’ usados em panelas antiaderentes e câncer de fígado

figado

Tecido de fígado humano sob um microscópio. Sebastian Condrea/Getty Images

Por Andrea Michelson para o “Insider”

A exposição a produtos químicos usados ​​em panelas antiaderentes e maquiagem de longa duração tem sido associada a um risco elevado de câncer de fígado, descobriram pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia.

Os cientistas teorizaram que os “produtos químicos eternos” feitos pelo homem, também conhecidos como PFAS, eram prejudiciais ao fígado , com base em extensos estudos em animais e algumas análises envolvendo humanos.

Mas estudar o risco de câncer em humanos provou ser complicado. Ele vem com um conjunto único de desafios, pois muitos fatores podem afetar o risco geral e seria antiético expor as pessoas a potenciais agentes cancerígenos.

O novo estudo da Keck School of Medicine da USC, publicado na segunda-feira no JHEP Reports , é o primeiro a usar amostras humanas para confirmar uma ligação entre a exposição ao PFAS e o risco de câncer de fígado.

A equipe do Keck teve acesso a amostras de sangue e tecidos de mais de 200.000 pessoas que vivem em Los Angeles e no Havaí, graças a uma colaboração anterior entre a faculdade de medicina e a Universidade do Havaí.

Dentro dessa população, a equipe de pesquisa encontrou 50 participantes que eventualmente desenvolveram câncer de fígado, disse um comunicado de Keck. A análise de amostras de sangue colhidas antes do diagnóstico de câncer dessas pessoas mostrou níveis relativamente altos de certos produtos químicos PFAS.

Existem diferentes tipos de PFAS, ou substâncias per e polifluoroalquil. PFOA e PFOS são alguns dos tipos mais antigos e bem estudados. PFOS teve a associação mais forte com o risco de câncer de fígado neste estudo em particular.

As pessoas no top 10% de exposição ao PFOS eram 41/2 vezes mais propensas a desenvolver câncer de fígado em comparação com pessoas com os níveis mais baixos de PFOS no sangue, descobriram os pesquisadores. Para provar a associação, a equipe de pesquisa comparou as 50 pessoas que desenvolveram câncer de fígado com uma amostra semelhante de 50 pessoas que não desenvolveram a doença.

A equipe disse que é possível que o PFOS interfira na função hepática normal, o que causa um acúmulo de gordura que pode progredir para a doença hepática gordurosa não alcoólica, ou DHGNA. Mais pesquisas são necessárias para determinar exatamente como é essa interrupção e quando ela acontece.

As taxas de NAFLD têm aumentado globalmente nos últimos anos, e espera-se que a doença afete 30% de todos os adultos nos EUA até 2030, de acordo com um estudo de 2018 publicado na revista Hepatology . Até então, os cientistas prevêem que a NAFLD se tornará a principal razão para transplantes de fígado, informou o Insider anteriormente.


compass black

Este texto escrito originalmente em inglês foi publicado pelo ‘Insider” [Aqui!].

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s