Google e Serviço Geológico do Brasil lançam sistema de previsão de enchentes baseado em Machine Learning

Parceria entre as duas instituições permite a chegada do Sistema de Alerta de Inundações ao Brasil, com informações detalhadas sobre inundações ribeirinhas

sistema-de-alerta (1)

A chegada do Sistema de Alerta de Inundaçõesbaseado em Inteligência Artificial e Machine Learning, ao Brasil, foi anunciada nesta terça-feira, dia 29, pelo Google e pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), vinculado ao Ministério de Minas e Energia (MME), durante oFórum Understanding Risk, organizado pelo Banco Mundial, em Florianópolis (SC).

A tecnologia, que já é utilizada em outros países, como Índia e Bangladesh agora estará disponível também no Brasil, Colômbia, Sri Lanka e também em 15 países africanos, incluindo Chade, Nigéria, República do Congo e África do Sul. No Brasil, a novidade se junta às soluções do Google de alerta contra desastres ambientais, como os Alertas SOS e os Avisos Públicos.

O Sistema de Alertas de Inundações combina conjuntos de dados como níveis de água dos rios, indicadores meteorológicos e imagens de satélite, o poder computacional e a experiência em aprendizado de máquina para desenvolver sistemas automatizados de previsão e alerta de inundações em escala global.

O Google fornece essas previsões e alertas para indivíduos em risco, governos parceiros e organizações sem fins lucrativos (ONGs) em diversas regiões do mundo. No Brasil, o Sistema será implementado em duas etapas, em parceria com a SGB-CPRM:

  • Emissão de alertas de inundações ribeirinhas em tempo real para mais de 60 localidades em todo o Brasil – mostrando onde as inundações estão ocorrendo em tempo real;
  • Emissão de alertas com previsões de inundações geradas pelo time de hidrologia do SGB-CPRM e pelos sistemas do Google em áreas selecionadas do Brasil.

Esses alertas estarão disponíveis na Pesquisa Google, no Mapas e na nova plataforma de informações sobre enchentes do Google – FloodHub, lançada em 22 de outubro (g.co/floodhub). Ao longo dos próximos meses, a cobertura dos alertas e previsões será expandida para outras regiões do país. A parceria de sucesso entre Google e o SGB-CPRM fornece um modelo para outras organizações desenvolverem projetos ambiciosos de adaptação a riscos climáticos.

Serviço Geológico do Brasil

O Serviço Geológico do Brasil (SGB) opera Sistemas de Alerta Hidrológico em 17 bacias hidrográficas ao longo do território brasileiro, com monitoramento automático de chuvas e níveis de rios, mapas de riscos hidrológicos, e envio de boletins de monitoramento e alerta com previsões de inundação. As informações deste monitoramento são enviadas periodicamente aos órgãos de defesa civil, agentes públicos estaduais e municipais, além da população de modo geral.

Reconhecido como serviço essencial à sociedade, os Sistemas de Alerta do SGB-CPRM consistem no monitoramento e previsão de níveis de rios, gerando e disseminando informações hidrológicas para subsidiar a tomada de decisões por parte da população e dos órgãos relacionadas à mitigação dos impactos de eventos hidrológicos extremos, com atuação já consolidada nacionalmente e executada em parceria com as defesas civis municipais e estaduais.

Inundações

A tecnologia do Google em parceria com o SGB/CPRM chega em momento propício. Isso porque nos últimos anos o Brasil tem sofrido ainda mais com as enchentes, que costumam acontecer de maneira grave entre os meses de dezembro e janeiro. O sistema de previsão de enchentes pode ajudar governos locais, entidades e a população a se prevenir contra desastres naturais.

Segundo relatório das Nações Unidas, o Brasil é um dos países com população mais exposta a riscos de inundações ribeirinhas no mundo. Entre 2000 e 2019, mais de 70 milhões de pessoas foram afetadas por enchentes no país.

As inundações ceifam dezenas de milhares de vidas e geram danos econômicos em todo o mundo anualmente. Seus impactos são particularmente graves para indivíduos e regiões com poucos recursos. A previsão precisa e acessível tem o potencial de diminuir as fatalidades e os danos relacionados, principalmente na economia.

No ano passado, o Google enviou 115 milhões de notificações e alertas de inundações para 23 milhões de pessoas na Índia e em Bangladesh, direcionando-as para alertas de enchentes na pesquisa e nos mapas do Google, ajudando a salvar inúmeras vidas.

Clique aqui para mais informações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s