Comissão Arns emite nota contra extinção da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos

ditadura-desaparecidos

Na noite desta quarta-feira (07/12), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns decidiu se dirigir novamente ao Ministério Público Federal para reclamar contra a extinção da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos.

A pronta mobilização reagiu à notícia de que o presidente da CEMDP convocou reunião extraordinária para extinguir o órgão, na próxima quarta-feira (14/12).

Em junho deste ano, a Comissão Arns encaminhou uma representação à Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão do Distrito Federal, Luciana Loureiro Oliveira, defendendo a continuidade do relevante trabalho da CEMDP, que já estava sob ameaça ilegal de extinção.

O fim da CEMDP interromperia abruptamente uma série de ações para a elucidação de casos de desaparecimento e morte de pessoas vítimas da repressão ditatorial, que até hoje não foram resolvidos. Essa é uma dívida do Estado brasileiro para com as famílias dos mortos e desaparecidos políticos, que não tiveram respeitada a dignidade fundamental de enterrar seus entes queridos, e a sociedade brasileira, de modo geral.

Leia a íntegra da representação no site da Comissão Arns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s