Beall-listed Frontiers empire strikes back

Uma interessante análise sobre os esforços de uma editora listada como “predatória” de desacreditar o trabalho do Prof. Jeffrey Beall em prol da qualidade das publicações científicas. Em minha opinião, quanto mais se tenta desacreditar o trabalho de Jeffrey Beall, mais ele ganha força. Afinal, ninguém joga pedras numa árvore que não dá frutos, não é?

For Better Science

The Swiss publishing business Frontiers was placed by the US librarian Jeffrey Beall on his well-known and hotly disputed list as “potential, possible or probable predatory publisher”. Frontiers however was not prepared to take this lying down. The publisher’s Executive Editor Frederick Fenter first tried it nicely. Shortly before Christmas 2015, he flew to visit Beall at his University of Colorado in Denver, with the senior manager Mirjam Curno in tow. Curno is incidentally also board member and trustee of the Committee on Publication Ethics (COPE). Afterwards, Fenter stopped being nice. In August 2016, he bombarded around ten senior officials at the University Colorado in Denver with letters and a dossier (see below) demanding that they make sure Frontiers is removed from their employee’s private list.

Thing is: University of…

Ver o post original 3.004 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s