Os mimos caros de Fernando Cavendish escancaram como funcionava o (des) governo de Sérgio Cabral

cabralanel-1

O jornal “O GLOBO” traz hoje uma daquelas estranhas matérias sem fontes que caracterizam o período da Lava Jato, onde depoimentos ainda sigilosos viram reportagens picantes sobre as estranhas dos corredores do poder, no caso do estado do Rio de Janeiro (Aqui!).

cabracaven

De toda forma, graças ao material assinado pelos jornalistas Chico Otávio e Daniel Biasetto ficamos agora sabendo dos “mimos” com que Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, azeitava a sua amizade com o ex (des) governador Sérgio Cabral.

O item mais precioso da lista oferecida na matéria é a compra de um anel avaliado em R$ 800 mil reais que Fernando Cavendish comprou para Sérgio Cabral (meio contrariado ao que transparece na matéria) presentear sua esposa Adriana Ancelmo. Mas o anel foi apenas o item mais caro que Cabral recebeu em troca do tratamento preferencial que a Delta Construções possuía com o estado do Rio de Janeiro, pois Cavendish declarou que também presenteou Sérgio Cabral com outras coisas, começando por um veículo Ford Ranger!

Ainda que a delação de Fernando Cavendish nem vá para frente, o que as revelações desta matéria de Chico Otávio e Daniel Biasetto escancaram são as relações íntimas entre um grande fornecedor de obras do estado do Rio de Janeiro e seu (des) governador. Além disso, o que fica claro é que nessas relações o preço salgado dos “mimos” acabava sendo passado para o contribuinte, especialmente os mais pobres que são aqueles que incrivelmente pagam mais impostos.

Eu fico imaginando a cara da esposa de Sérgio Cabral quando soube que por causa do fim da “amizade” com Cavendish, ela teria que devolver um anel de presente que valia “apenas” R$ 800 mil.

Finalmente, diante destas revelações preliminares não há como comparar a situação de fausto que Sérgio Cabral com a precariedade de nossos hospitais, escolas e universidades e chegar a uma conclusão óbvia: os mimos dados aos governantes sempre custam caro a quem não tem nada a ver com isso.

Um pensamento sobre “Os mimos caros de Fernando Cavendish escancaram como funcionava o (des) governo de Sérgio Cabral

  1. Marlon da Costa Guimarães disse:

    Saiu no D.O. de hoje a revogação do “mimo” ao Resort PortoBello:

    DECRETO Nº 45.794 DE 19 DE OUTUBRO DE 2016
    DISPÕE SOBRE A REVOGAÇÃO DO DECRETO
    Nº 45.786, DE 05 DE OUTUBRO DE 2016,
    E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s