Os delatores da Lava Jato são vilões, não heróis

Em meio a todas as consequências políticas que estão ocorrendo por causa da divulgação da lista de indiciados pelo ministro Luiz Fachin há gente querendo jogar uma aura de super heróis na cara dos delatores. Em mais de uma ocasião já vi discursos que colocam os corruptores privados como vítimas da ação de agentes públicos travestidos de vilões.

É preciso deixar claro que quando um empresário aceita financiar campanhas eleitorais, ou simplesmente pagar propinas, ele o faz com objetivos que invariavelmente se relacionam ao aumento dos seus lucros.  Nem que isso custe a degradação de sistemas ambientais ou a piora da condição de vida dos segmentos mais pobres da população brasileira.  E esse empresário o faz porque simplesmente prefere sabotar as instituições de estado do que cobrar que elas funcionem democraticamente.

A confissão feita por Emilio Odebrecht às gargalhadas de que o sistema de pagamento de propinas utilizado pela sua empreiteira para corromper agentes públicos está em vigência há mais de três décadas mostra que não há porque tratá-lo como vítima. É que Emílio Odebrecht sabe perfeitamente que sairá da enrascada em que se meteu ainda um bilionário, e que terminará seus dias de maneira frugal. Enquanto isso, a maioria pobre da nossa população continuará seu martírio cotidiano por causa das estripulias cometidas pela Odebrecht e por outras grandes empreiteiras.

Por fim, engana-se quem acha que todas essas revelações de compra de agentes públicos vai ser encerrada pelas denúncias e apurações decorrentes da operação Lava Jato. É que tudo indica que os mecanismos de corrupção só serão desativados se corruptores e corrompidos sejam desprovidos das riquezas que acumularam a partir de suas tratativas. E por tudo o que vi até agora, isto não vai acontecer.

 

Um pensamento sobre “Os delatores da Lava Jato são vilões, não heróis

  1. Marco Antônio disse:

    Professor Marcos seu último parágrafo é a triste constatação da verdade. Realmente a primeira medida do MPF e do Judiciário deveria ser o resgate de tudo o que foi desviado e depois sim pensar em prisão dos envolvidos (já li que no EUA é assim). Outra triste verdade é constatar que os mais atingidos pela corrupção continuarão a votar nestes mesmos políticos. O Emilio Odebrecht após levar uma bronca do Procurador da República resolveu abrir o jogo afirmando que toda a grande imprensa sempre esteve a par do que acontecia… isso será algum dia cobrado? Chega a ser engraçado as “caras e bocas” dos âncoras do “jornalismo” da Rede Globo, todos dando as notícias com cara de espanto. A Ana Paula do Bom Dia Brasil deve ter tido aulas de encenação, não tem outra explicação. Temos que rir para não chorar… graças a Deus que minha filha de 09 anos possui dupla nacionalidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s