Anaferj denuncia negociata ainda maior na venda da CEDAE

Resultado de imagem para privatização cedae

Apesar do desespero em que estão metidos os servidores públicos estaduais por causa dos crônicos atrasos que estão ocorrendo no pagamento de salários, pensões e aposentadorias, não há como aceitar calado a negociata que está sendo promovida sob o manto de um mal explicado processo de privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgostos do Rio de Janeiro (CEDAE).

Para quem não se lembra, o primeiro preço para a venda da CEDAE teve o valor irrisório de R$ 3,5 bilhões. Mas agora este valor inicial que já era baixíssimo corre o risco de ser depreciado em R$ 600 milhões, já que o (des) governo Pezão está aventando vender sa empresa por apenas R$ 2,9 bilhões.

Abaixo posto um comentário produzido pelo blog da Associação dos Analistas da Fazenda Estadual do Rio de Janeiro (Anaferj) sobre uma matéria do jornal “EXTRA” onde foi noticiada esta intenção absurda do (des) governo Pezão [1]. 

Finalmente, há que se notar que com este novo valor que está se propondo para a venda da Cedae não há sequer como quitar todas as folhas de 2017 e os atrasados relativos a 2016. Ou seja, a venda da CEDAE vai servir apenas para enttegar uma estatal lucrativa a preços depreciados para alguma corporação multinacional. Enquanto isso, o drama dos servidores vai continuar. E, pasmemos todos, pelas mãos de um governo que não detém mais do que 3% de aprovação popular!

Privatização da CEDAE? Não em nome dos meus salários!

O que era 3,5 bi virou 2,9 bi!

O jornal Extra publicou nesse sábado (7/10) fala do governador afirmando que o empréstimo tendo a CEDAE como garantia arrecadará 600 milhões a menos do que o acordado com a União e declarado na imprensa desde o início do ano de 2017.

Como ainda não há edital, definição de valores das ações e percentual que garantirá o empréstimo, essa afirmação do governador dá margem a uma série de interpretações. Todas elas apontando para falta de capacidade do governo e lançando dúvidas sobre as relações entre o governo, bancos e empresas interessadas no processo de venda da Estatal. 

O governador após anunciar a redução de R$ 600 milhões como se fosse um pequeno detalhe, sequer tem a capacidade de dizer se esse ou aquele valor serão suficientes para pagar as folhas em atraso. Isso tudo porque vivemos em um cenário onde pegar empréstimo para pagar salários é a coisa mais comum do mundo e dentro da lei.

Os servidores exigem esclarecimentos.

FONTE: http://anaferj.blogspot.com.br/2017/10/o-que-era-35-bi-virou-29-bi.html
——————————
[1] https://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/emprestimo-com-garantia-da-cedae-para-pagar-servidores-vai-chegar-r-29-bilhoes-21920052.html

2 pensamentos sobre “Anaferj denuncia negociata ainda maior na venda da CEDAE

  1. Flávio de Carvalho Filho disse:

    O povo do Rio de Janeiro não perde só os mal explicados 600 milhões nessa entrega criminosa do patrimônio público. Junto com ela vão os quase 7 bilhões de investimentos em andamento, fora os 500 milhões / ano que judicialmente ficou isenta do Imposto de Renda e a devolução de 2,5 bilhões que vai receber de devolução desses impostos pagos nos últimos anos. Deixando de ser uma empresa pública perde o direito a essa isenção que teria como destino a realização de investimentos em saneamento, sem contar outras fontes de recursos. Nenhuma empresa particular de saneamento tem 500 milhões/ano para investir. Todos os compromissos das empresas privadas não cumpriram seus prazos.
    Além disso o Estado estará perdendo seu maior instrumento de saúde pública.
    A ONU já se manifestou diversas vezes que o saneamento privado é fadado ao encarecimento dos serviços e abandono quando não é lucrativo.
    Em todos os continentes as empresas estão sendo retomadas e municipalizados devido a esses problemas e que as Agências Reguladoras não conseguem evitar.
    No momento, no mundo, existem 235 cidades onde o saneamento está sendo retomado pelos governos, só nos Estados Unidos, Meca do capitalismo, são 56 cidades. O mesmo está acontecendo na França, Alemanha, Itália e outros países em todos os continentes.
    Isso que querem fazer com o falso discurso do pagamento aos empregados é um crime de lesa pátria. O pior é que o Ministério Público assiste a tudo calado.

  2. Emilson De Souza disse:

    E um absurdo o que esse governo incompetente quer fazer com uma empresa que dar lucro ao estado, como as autoridades estão permitindo que isto aconteça, eles só vêem a cedae como solução, é se não tivesse a Cedae o que eles fariam?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s