O uso das emendas parlamentares como aplacador de consciências

Resultado de imagem para emenda parlamentar corrupção

Na esteira de mais uma absolvição de fato do presidente “de facto” Michel Temer em meio a uma vergonhosa compra de deputados, a mídia corporativa local vem disseminando informações sobre retomada de obras via emendas parlamentares como se fossem coisas a serem celebradas.

A pergunta que não é só minha é a seguinte: como podemos aceitar sem questionar recursos que foram obtidos até por parlamentar condenado em última instância pelo Supremo Tribunal Federal por crimes associados a desvios de dinheiro público?

Resultado de imagem para emenda parlamentar corrupção

Essa coisa de celebrar emenda parlamentar sem questionar os mecanismos de barganha envolvidos na liberação eventual dos recursos assegurados representar dar um passe livre ao que há de pior no sistema político brasileiro. O mais curioso é que chega até ser compreensível que determinados parlamentares tentem se manter em seus cargos com este tipo de estratégia. O que não é compreensível é que aqueles que vivem pregando a moral e os bons costumes alheios tratem isso com a normalidade de quem entra num prostíbulo sob o argumento de apenas visitar a cafetina.

Depois não se entende porque a maioria da população aloca tão pouco crédito ao sistema político e porque sempre temos a aparição de personagens anômalos que arrebatam corações e milhões de votos como foi o caso do hoje ex-palhaço Tiririca. É que olhando de fora do parlamento e de determinadas redações, a coisa toda parece mesmo um circo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s