Uma eulogia para Flávio Miguens

miguens

A morte é para a maioria das pessoas é um tabu, ainda que exista quem acredite que haverá um pós vida após o encerramento da passagem de cada indivíduo pela Terra.  Por isso, é sempre difícil falar da morte de alguém com que se conviveu por algum tempo, especialmente se quem morreu deixou algum tipo de traço marcante nas vidas dos que seguem vivos.

Certamente esse é o caso do professor Flávio Costa Miguens, uns dos fundadores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), que faleceu neste final de semana após mais de uma década de resistência contra o câncer. Miguens era daquele tipo de pessoa que nunca aceitou ser ou viver pela metade, e que deu sempre o seu máximo para viver da forma que escolheu viver.  Foi assim enquanto chefe de laboratório, diretor de centro, ou simplesmente participando das assembleias da Aduenf da qual foi o primeiro presidente.

Apesar de não me incluir no círculo íntimo de amigos dele; conheci, convivi e discordei muito de Flávio Miguens nos diferentes embates que ocorreram sobre o melhor caminho para consolidar a implantação da Uenf  e que aconteceram desde que aqui cheguei no início de 1998.  E até por isso que ele era um daqueles personagens com que era bom se defrontar, pois Miguens sempre trazia uma forte carga de crítica, mas também de humor cáustico, aos enfrentamentos dos quais escolhia participar. Com ele não havia nada pela metade, fosse no amor ou na guerra. E isso nos dias atuais não é pouca coisa.

Além disso, sempre considerei que ele sempre ofereceu a melhor face de si quando se tornou pai e optou por um modelo de criação em que não apenas exigia o máximo do se filho, mas tentava oferecer a mesma quantia do que havia exigido em retorno. Nisso, falei publicamente uma vez que ao olhar para seu filho André era possível ver nele expressas todas as grandes qualidades que Flávio Miguens poderia nos oferecer como ser humano. Imperfeito como todos nós, mas, sobretudo, um apaixonado pela vida e pelos que ele amava.

No plano da Uenf, a partida de Flávio Miguens não poderia vir em pior momento já que nos ressentimos de um longo inverno de abuso e desrespeito por parte do governo Pezão. Isto sem falar no fato de que também perdemos o professor Pedro Lyra que faleceu em consequências de um infarto. Não foi por outra coisa que Miguens participou ativamente da quase todas as assembleias que ocorreram ao longo deste semestre, muitas vezes se colocando em posições contrárias àquelas que eu defendi. Mas invariavelmente após as assembleias serem encerradas, ainda arrumávamos tempo para um dedo de prosa amigável, uma tônica na nossa interação nesses quase 20 anos de convívio.

Lamentavelmente, Flávio Miguens é outro servidor público do Rio de Janeiro que morre com vários salários por receber. Essa situação é uma desonra a mais que recairá sobre o (des) governo Pezão e seus apoiadores. É que pessoas como Flávio Miguens que deram boa parte de sua vida para construir instituições públicas não merecerem o tipo de tratamento  que receberam por parte um (des) governo tão incompetente e tão inimigo dos servidores e da população que dependem mais dos serviços públicos.

Mas como um colega já escreveu na lista privada que os professores da Uenf usam para se comunicar que a forma de tratamento dispensado a Flávio Miguens pelo (des) governo Pezão seja um incentivo a mais para que continuemos lutando para fortalecer cada vez mais a defesa da Uenf. É que para Flávio Miguens, a Uenf e as utopias que ela incorpora eram extremamente importantes. Por isso, nada melhor para honrar as melhores qualidades e sonhos de Miguens do que evitar a destruição da universidade que ele ajudou a dar os primeiros passos.

Descanse em paz Flávio Miguens!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s