O longo braço do socialismo de mercado chinês alcança a Amazônia brasileira

madeira

Em mais uma daquelas matérias que a mídia corporativa brasileira opta por ignorar, o jornal britânico “The Guardian” revelou no último domingo que dois empresários chineses foram pegos num esquema que desmatou 6 km de floresta no estado do Amapá [1].

china

O interessante é que , segundo o que o jornalista Dom Philips revela, esses dois empresários chineses estavam fomentando um esquema de corrupção que poderia ter causado danos ambientais estimados em 30 milhões de dólares.  Sinal que as estritas regras anti-corrupção adotadas na China não valem para quando seus agentes capitalistas penetram em outros países, especialmente aqueles da periferia como é o caso do Brasil.

Mas a extração criminosa de madeiras certamente não é o único negócio em que empresários chineses ou não estão envolvidos neste momento na Amazônia brasileira. Um exemplo claro é a própria monocultura da soja onde grandes corporações multinacionais estão fomentando a expansão da cultura, ainda que se saiba que às custas do desmatamento de áreas ocupadas por florestas nativas.

Não custa lembrar que a China é um dos principais mercados consumidores da soja brasileira.


[1] https://www.theguardian.com/world/2017/dec/17/brazil-amazon-china-corruption-amazon-amapa?CMP=share_btn_fb

Um pensamento sobre “O longo braço do socialismo de mercado chinês alcança a Amazônia brasileira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s