O massacre palestino escancara o limite das políticas identitárias. E agora, Jean Wyllys?

Há alguns anos atrás escrevi na revista “Somos Assim” um artigo onde criticava as identidades múltiplas que nasceram na esteira do chamado pós-Modernismo por entender que a adoção das mesmas implicava numa fragmentação da luta contra os efeitos perversos do funcionamento do Capitalismo na solidariedade que deve existir entre os que não são detentores do capital. Para simplificar, a minha posição é de que apesar de existirem várias dimensões decorrentes do funcionamento do Capitalismo no coditiano dos seres humanos, a classe ainda é a melhor forma de entender a opressão imposta aos trabalhadores, independente de gênero, etnia, preferência sexual ou religião. 

Essa minha reflexão de alguns anos atrás me parece ainda mais coerente quando assistimos ao massacre que está sendo promovido por Israel contra o povo palestino sob os olhos cúmplices das potências capitalistas e sob o silêncio generoso até de parte dos que se dizem de esquerda. 

Quem acompanha minimamente, por exemplo, os embates que ocorrem dentro do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) deve lembrar da acirrada troca de farpas entre o deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ) e o ex-deputado Milton Temer por causa da viagem do parlamentar fluminense a Israel em janeiro de 2016 onde foi, segundo ele mesmo, “ministrar uma palestra na Universidade Hebraica de Jerusalém para debater  antissemitismo, racismo, homofobia e outras formas de ódio e preconceito e suas relações com a política contemporânea” [1].

jean willys

Quando criticado pela visita, Jean Wyllys e seus apoiadores utilizaram a escusa de que Israel respeita os direitos dos LGBTs, o que torna o país uma espécie de ilha democrática numa região onde tais direitos são negados pela maioria dos países.  Essa escusa obviamente foi objetada por ativistas pró-palestinos, sendo Milton Temer o que o fez de forma mais pública, que consideraram que ao se apoiar objetivamente o estado de Israel a partir do viés da identidade LGTB, Jean Willys estava se omitindo em relação ao tratamento dispensado por Israel ao povo palestino.

Os embates que ocorreram entre Jean Wyllys e Milton Temer e entre apoiadores dos dois foram uma verdadeira briga dentro de um lamaçal, sendo que ao veterano dirigente do PSOL sobraram as costumeiras acusações de anti-semitismo, o que é uma marca da reação contra aqueles que continuam apoiando a resistência nacional palestina contra um inimigo muito melhor armado e que não hesita em utilizar formas extremas de violência contra civis desarmados como o que está ocorrendo neste momento na cidade de Gaza.

Tive a curiosidade de visitar as páginas oficiais do deputado federal Jean Wyllys para ver se havia ali alguma menção ao assassinato de mais de 100 palestinos pelas forças armadas de Israel apenas nas últimas duas semanas, e a resposta foi não. O deputado parece estar neste momento mais preocupado com a sua reeleição do que qualquer outro assunto. Até aí nada demais, pois a imensa maioria dos ocupantes de cargos eletivos deve estar fazendo isso neste momento. 

Como Jean Wyllys optou por se expor ao ir a Israel, e ainda reagir de forma furiosa quando questionado sobre isso, ele não é qualquer um neste momento em que a mão pesada de Israel recai sobre idosos, crianças e até amputados que vivem numa condição de circunscritos num campo de concentração a céu aberto em Gaza.

O interessante é que ao  ao optar por ignorar o que está ocorrendo neste momento em Gaza, Jean Willys ajuda a demonstrar os limites objetivos que as lutas de natureza identitária possuem quando são usadas para ocultar outros conflitos mais agudos como é o caso do conflito israelense-palestino.

 E fica a minha curiosidade: o que teria Jean Wyllys a dizer sobre os acontecimentos em Gaza? É que a posição  pró-palestinos de Milton Temer continua sendo a mesma, tanto que ele está sendo processado por expressá-las sob o surrado argumento de que isso expressa anti-semitismo.


[1] https://www.huffpostbrasil.com/2016/01/08/chuva-de-criticas-a-jean-wyllys-por-viagem-a-israel-expoe-cenari_a_21692150/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s