Meu experimento de agricultura orgânica urbana avança, apesar do coronavírus

Venho há algum tempo tentando transformar parte do quintal da casa onde moro em um pequeno experimento de agricultura orgânica urbana.  Como qualquer experimento, tenho tido muitas alegrias e tristezas. As tristezas ficam por conta da minha decisão de não usar qualquer tipo de agrotóxico nas plantas, o que rende o aparecimento de todo tipo de predador, incluindo caramujos, joaninhas e fungos.

Entretanto,  também tenho grandes alegrias ao ver algumas das plantas convivendo com os predadores e crescendo para oferecer frutos que certamente farão a minha alegria e de outros que eu presentearei quando a colheita finalmente vier. 

Abaixo 4 exemplares das combinações que venho fazendo, e que demonstram que não há pedaço de terra que não possa produzir comida saudável, desde que haja paciência e cuidados mínimos.  Como se vê, estou próximo de uma bela colheita de mamão orgânico, o que certamente já será uma grande alegria.

No quadro acima e no sentido anti-horário: Mamão, aipim, pitanga e alfavaca.

Se há algo que essa situação de pandemia do coronavírus me mostra é que no futuro que nos aguarda será fundamental que saibamos cuidar da Terra para que ela siga nos sustentando dentro de um modelo em que saibamos conviver com todas as formas de vida que nos rodeiam. Do contrário, será uma pandemia depois da outra. Simples assim!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s