Talibãs voltam ao poder no Afeganistão, em uma derrota histórica dos EUA

talibãs

Líderes do Talibã ocupam Palácio Presidencial em Cabul neste domingo (15 de agosto de 2021)

O grupo Talibã precisou de meros 20 dias para desconstruir o que os EUA e seus aliados militares levaram 20 anos tentando impor no Afeganistão. Como assisti pela TV a fuga improvisada das tropas americanas de Saigon (hoje Ho Chi Min City), não tenho como deixar de enxergar paralelos quando vejo cenas semelhantes ocorrendo em Cabul.

As perspectivas para o povo afegão são da volta imediata de um governo que adota os preceitos mais radicais do Islamismo, impondo retrocessos profundos nos direitos das mulheres afegãs que novamente deverão proibidas de se escolarizarem, apenas para começo de conversa.

A questão aqui não é tanto pela rápida vitória militar dos Talibãs. Me parece mais importante questionar como os EUA e seus aliados passaram duas décadas impondo uma guerra continua a todo o povo afegão à guisa de impedir novos episódios de terrorismo em suas próprias fronteiras, enquanto foram incapazes não apenas de selarem a destruição da resistência, mas principalmente de deixarem qualquer melhoria objetiva na vida da maioria da população.

Como os Talibãs não chegaram à vitória apenas por suas próprias forças, apesar de todo o apoio popular que possuem, o fundamental é ver como os financiadores da empreitada que terminou hoje com a entrada da sua liderança política no palácio de governo em Cabul vão se comportar. É que se ficarem apenas na imposição da mesma lógica aplicada pelos EUA,  há uma grande possibilidade de que o Afeganistão ficará envolto em uma inevitável guerra civil.

Se o quadro da guerra civil se confirmar, o que teremos naquela parte da Ásia será um clima de instabilidade que poderá gerar graves consequências para todos os países envolvidos.  E basta ver o mapa do Afeganistão para notar que entre os seus vizinhos já existe pólvora suficiente para começar várias guerras localizadas.

mapa-afeganistao

Como geógrafo não posso deixar de notar que a saída dos EUA do Vietnã acabou gerando não apenas a reunificação do sul com o norte, mas também um processo de estabilização de toda a região que também tinha sido duramente atingida pela guerra. No caso do Afeganistão, o que poderá ocorrer é justamente o contrário, dependendo do que fizerem os apoiadores dos Talibãs.  Há quem diga que este seja a jogada estratégica feita pelos comandantes militares estadunidenses no Pentágono.

Ah sim, que ninguém se surpreenda se Sylvester Stallone reaparecer rapidamente nas telas de TV (via algum inédito da Netflix) na pele de John Rambo para salvar a honra militar dos EUA. É que essa é uma das receitas mais manjadas para livrar a cara em derrotas militares infringidas por soldados pés descalço contra a maior máquina de guerra que a civilização humana já produziu.

Um comentário sobre “Talibãs voltam ao poder no Afeganistão, em uma derrota histórica dos EUA

  1. Pingback: Talibãs voltam ao poder no Afeganistão, em uma derrota histórica dos EUA - Cotidiano News

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s