Atlas da Questão Agrária do Paraná mostra a resistência camponesa em meio ao avanço das monoculturas de exportação

Como paranaense vindo da região dos “Campos Gerais” tive contato já na minha infância com a dura realidade agrária que tem historicamente marcado a disputa entre grandes latifundiários com agricultores familiares, quilombolas e povos indígenas.  Aliás, sou originário de uma região onde a perseguição aos povos indígenas, principalmente os da etnia Kaingang, é parte de uma história que naturalizou o extermínio como forma de controle do território em prol da implantação da economia capitalista. Por conhecer parte desta história altamente conflituosa que marca a evolução histórica do Paraná, acho sempre curioso que quem não conhece o meu estado, possa se deixar levar tão facilmente pela imagem comercial de Curitiba como exemplo de modernidade e compromisso ecológico com seus citadinos.

atlas agrário pr

Por essa razão é que vejo com entusiasmo o lançamento do “Atlas da Questão Agrária do Paraná”, produto de um trabalho coletivo realizado pelo “Observatório da Questão Agrária no Paraná“, cuja composição editorial traz uma série de capítulos que revelam as disputas que marcam a realidade agrária paranaense. Por ter um conteúdo que passa ao largo do endeusamento das monoculturas que transformaram a realidade paranaense para pior, penso ser obrigatória a leitura desse atlas por todos os que se interessam por estudar a persistência da questão agrária no Brasil. É que, de certa forma, o Paraná é uma espécie de ponto de encontro de todos os aspectos que marcam a existência de um dos sistemas mais desiguais de propriedade da terra no planeta, trazendo consigo todos os elementos nocivos que decorrem disso.

Além disso, a leitura do “Atlas da Questão Agrária do Paraná” revelará aos leitores a existência de um vigoroso grupo de pesquisadores que está se debruçando para estudar criticamente a realidade agrária paranaense, a ponto de nos oferecer um documento tão bem acabado, e que certamente servirá de ferramenta de aprendizagem para todos os que se interessam por entender como o latifundio agro-exportador se apodera das terras para transformá-las em meras plataformas de acumulação de riqueza e não de produção de alimentos como sua propaganda tanto apregoa.

Quem desejar baixar o “Atlas da Questão Agrária do Paraná” na íntegra, basta clicar [Aqui! ].

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s