A Unisinos tem um reitor que está à altura do cargo que ocupa e do que o momento histórico demanda

aquino unisinos

O Reitor da Unisinos, Marcelo Fernandes de Aquino, que recusou a Ordem do Cavaleiro na Ordem de Rio Branco por discordar das ações do governo Bolsonaro

Ao longo do início da primeira década do atual século, estive envolvido com outros colegas da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) envolvido em um programa pioneiro de intercâmbio internacional de estudantes de graduação criado no âmbito do chamado acordo “CAPES/FIPSE” a partir do qual estudantes brasileiros e estadunidenses puderam viver experiências acadêmicas únicas, e que gerou belos frutos do lado brasileiro. Uma das parceiras brasileiras da Uenf no âmbito desse acordo foi a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), uma universidade jesuíta cujo campus está localizado em São Leopoldo (RS).

Como um dos coordenadores da Uenf no Programa “CAPES/Fund for the Improvement of Post Secondary Education (FIPSE)”, tive a oportunidade de conhecer o seu reitor, Marcelo Fernandes de Aquino, que sempre fazia questão de receber os intercambistas e os professores das universidades envolvidas em seu gabinete. Ali em encontros rápidos, o professor Aquino mostrava sua grande capacidade intelectual, mesmo que da forma austera que marca as manifestações públicas dos dirigentes de instituições jesuítas. 

Pois bem, mais de uma década após nosso último encontro em São Leopoldo, eis que descubro que reitor da Unisinos recusou a medalha correspondente ao título de Cavaleiro na Ordem de Rio Branco que lhe foi oferecida pelo Itamaraty e explicou as razões: “Declino receber essa condecoração, em virtude da atual incapacidade do governo federal de dar rumo correto para as políticas públicas para as áreas de educação, saúde, meio ambiente, ciência e tecnologia” (ver carta abaixo).

carta aquino

A reação do reitor da Unisinos é uma demonstração inequívoca de um líder que sabe o difícil momento que a educação brasileira passa nas mãos de um governo que mistura negacionismo científico com desprezo pela formação de novas atuais e próximas gerações.  De minha parte fica a certeza de que todas as demandas que a participação no Programa CAPES/FIPSE me impôs tiveram uma importância que foi além da minha pessoa e dos outros colegas que participaram dele. É que diante da posição adotada pelo professor Aquino, tivemos a oportunidade de conviver com um dirigente acadêmico que está a altura do seu cargo. 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s