O panelaço dos ricos é só mais um ponto na curva da luta de classes no Brasil

marcha-da-familia-com-deus-2014

Não votei na presidente Dilma Rousseff em nenhuma das vezes em que ela foi eleita, pois discordo frontalmente do modelo de governo que ela e o PT escolheram para o Brasil. Entre as questões que mais me afastaram de qualquer simpatia por Dilma Rousseff estão o abandono da reforma agrária e a persistente opção por uma política de financeirização da economia nacional que impede qualquer possibilidade de desenvolvimento econômico real.

Na noite de ontem que coincidentemente era o dia internacional da mulher, a presidente Dilma Rousseff decidiu fazer um pronunciamento em cadeia nacional, o qual eu sinceramente não tive o menor interesse de ouvir. É que por conhecer o discurso adotado por ela para manter suas políticas neoliberais, agora comandadas por um ministro reconhecidamente adepto desse modelo falido de gerir a economia, decidi me concentrar em outras coisas.

Pouco depois fui navegar na internet e me deparei com notícias de panelaços e xingamentos coletivos que teriam ocorrido nas áreas mais ricas de algumas cidades brasileiras. E querem saber, não me surpreendi. É que fruto de uma combinação do escândalo da Petrobras com a piora da economia, e com o acréscimo de uma inconformidade eleitoral, os habitantes das áreas ricas não estão conseguindo mais se conter em sua histeria de classe. O interessante é que não estão nesse setor francamente minoritário aqueles que mais sofrem ou sofreram na história brasileira. Nesses prédios, muitas vezes luxuosos, estão aqueles que se refastelaram com as políticas pró-mercado que o PSDB começou e o PT continuou.

Mas lamentavelmente para estes segmentos abastados, eles são franca minoria no conjunto da população brasileira. E não diga apenas numericamente, mas ideologicamente. É que a maioria, na qual me incluo, ainda lembra o que o governo de Fernando Henrique Cardoso significou para o Brasil e a maioria do povo. Esse mesmo Fernando Henrique que hoje flerta com um golpe de estado simplesmente comandou um saque sem precedentes aos bens públicos, e depois saiu do Palácio do Planalto pelas portas do fundo. Tivesse Lula feito uma auditoria das privatizações feitas pelo PSDB, talvez hoje o PT e Dilma não estivessem tão enrolados em práticas que antes condenavam.

Agora, voltando aos ricos e sua inconformidade com as migalhas de melhora que o povo trabalhador desfruta sob os governos do PT, eu diria apenas que deveriam ir para Miami e se encontrar com Rodrigo Constantino. E de preferência que fiquem por lá, pois ai assim poderão ver como é que a vaca tosse.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s