Elio Gaspari desanca o (des) governador Pezão em sua coluna dominical com menções indiretas à queda da Bastilha

queda

No dia 07 de Novembro publiquei uma nota sobre a minha avaliação de que o (des) governador Luiz Feranando Pezão dava sintomas de que está vivendo um clima típico da corte de Luís XVI à beira da queda da Bastilha (Aqui!).

Pois não é que hoje o jornalista Elio Gaspari usou basicamente da mesma analogia para tratar da forma pela qual o (des) governador Pezão não está enfrentando a crise que ele e seu mentor, o ex (des) governador Sérgio Cabral, ajudaram a criar.

Não sei porquê, mas tenho a nítida impressão que com esta coluna de Elio Gaspari, a família Marinho está enviando um recado claro a todos que se interessaram de que sua blindagem do (des) governo do PMDB acabou. Resta-nos agora ver como serão os próximos capítulos da lamentável condição em que se encontra o (des) governo Pezão, e qual será o papel da chamada operação Lava Jato na sua inexorável caminhada para o cadafalço. A ver!

Abaixo a coluna de Elio Gaspari.

Pezão sabe como comeram o coelho

Pezão sabe o tamanho da ruína do Rio, o que ele não sabe é se comportar diante dela

Elio Gaspari, O Globo

 

Maria Antonieta, coitada, nunca mandou que na falta de pão os parisienses comessem brioches. Muito melhor fez o governador Luiz Fernando Pezão, do Rio de Janeiro: provocou o fechamento de restaurantes populares que serviam pratos de comida a R$ 2, quer cortar o aluguel social que ampara milhares de famílias de desabrigados e mudou-se do seu apartamento no Leblon para o Palácio Laranjeiras, onde será servido pela criadagem da mansão.

Pezão administrará a ruína do andar de baixo no luxo do andar de cima. Governa um estado falido e vai morar num palacete francês construído no inicio do século passado para alegrar o magnata Eduardo Guinle. A casa tem um momento de humor na estátua de um nu feminino exposto no terraço, com o traseiro voltado para o olhar do castelão. Quando os Guinle precisaram de dinheiro, passaram a propriedade ao governo federal que mais tarde entregou-a ao Estado do Rio.

Foi no Laranjeiras que senhores de terno e gravata praticaram na biblioteca a indecência jurídica da edição do Ato Institucional nº 5. Sob a administração do Estado do Rio, senhores sem terno, gravata ou fosse lá o que fosse, divertiam-se na sala de jantar. Em todos os casos as contas foram para os contribuintes. Não foi Pezão quem comprou o palácio. Quem o ouve aprende também que, a seu juízo, nada teve a ver com a falência do Estado do Rio.

Outro dia, ele era entrevistado por cinco jornalistas, ao vivo e a cores, quando o repórter Octavio Guedes perguntou-lhe se a promiscuidade cultivada pelo governo do Rio com alguns de seus fornecedores “atrapalhava” a boa administração. Guedes se referia expressamente ao anel de brilhantes com que o empreiteiro Fernando Cavendish presenteou o governador Sergio Cabral. Coisa de 2009, quando Pezão era seu vice. O governador toureou-o por três minutos e não respondeu. Atrapalhava, é óbvio, tanto que Cabral devolveu-o quando a polícia saiu atrás de Cavendish.

Pezão sabe o tamanho da ruína do Rio, o que ele não sabe é se comportar diante dela. Acha natural cortar o aluguel social de desabrigados aninhando-se num palácio, ou tourear uma pergunta banal como a de Guedes com a sutileza de um Mike Tyson. O doutor repete que não pode tirar coelho da cartola porque nem cartola tem mais. Verdade. Podia ao menos contar como comeram o coelho?

Sala de jantar  do Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do estado do Rio de Janeiro (Foto: Wikipedia)Sala de jantar do Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do estado do Rio de Janeiro (Foto: Wikipedia)

Elio Gaspari é jornalista

FONTE: https://blogdopedlowski.com/2016/11/07/multiplos-precipicios-ameacam-o-des-governador-pezao-mas-ele-segue-imerso-num-clima-pre-queda-da-bastilha/amp/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s