Mesmo com profunda crise social e econômica, desmanche das políticas sociais deve continuar em Campos dos Goytacazes

cheque-cidadão-2

Apesar da péssima repercussão causada pelo fechamento do Restaurante Popular, do aumento de 100% no valor da passagem de ônibus, e da suspensão do programa Cheque Cidadão, ainda não foi sacia a volúpia da administração do prefeito Rafael Diniz (PPS) de desmantelar o pouco de assistência social aos mais pobres no município de Campos dos Goytacazes.

É que acabo de receber de uma fonte que considero idônea a informação de que o programa “Cheque Cidadão”, ora suspenso, deverá ser substituído por outro programa que será denominado de “Cartão Cooperação”. Na sua nova roupagem, o “Cartão Cooperação” será vedado a cidadãos pobres que já sejam detentores do programa federal conhecido como “Bolsa Família”.  

Se isto de fato se concretizar, a vedação dos detentores do “Cartão Cooperação” ao benefício do Bolsa Família poderá representar um duro golpe a famílias mais pobres que dependem hoje da combinação destes dois programas, cuja soma máxima chega a R$ 395,00.

Interessante notar que este encolhimento nos programas sociais municipais ocorrerá em meio a uma profunda crise econômica no plano nacional, e que localmente tem se traduzido não só no aumento na população de rua, mas principalmente nos níveis de violência, especialmente nas áreas mais pobres do município de Campos dos Goytacazes.

Enquanto isso, e a despeito do discurso oficial,  inúmeras evidências no sentido do aumento das nomeações para cargos comissionados, incluindo parentes diretos de vereadores que fazem parte da base de sustentação do prefeito Rafael Diniz na Câmara de Vereadores.

Como já afirmei anteriormente, essa regressão no fornecimento de apoio aos segmentos mais pobres da população não apenas é extremamente insensível, como também tem todo o potencial para gerar situações de profundos conflitos sociais. Se isso realmente acontecer, não será suficiente culpar uma suposta “herança maldita” herdada do governo da ex-prefeita Rosinha Garotinho. É que na idade das redes sociais, não há como esconder ou sequer maquiar a profunda distância que existe entre programa de campanha e ação de governo.  Simples assim.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s