Cenas caóticas em comunidade do Complexo do Lins de Vasconcelos mostra limites do uso do exército no policiamento urbano

militares

O vídeo abaixo me foi enviado por uma fonte do blog e mostra uma operação feita por tropas do Exército brasileiro envolvidas no policiamento urbano da região metropolitana do Rio de Janeiro. A ação teria ocorrido no dia 05 de Agosto numa comunidade que está localizada dentro do Complexo do Lins de Vasconcelos que fica localizado na zona norte da “Cidade Maravilhosa”.

 

Esse vídeo já foi inclusive enviado por moradores para a  16a. Delegacia do Serviço Militar da 2a CSM que fica localizada no bairro do Engenho Novo.   O envio do vídeo foi feito porque os moradores  teriam considerado a ação dos militares excessiva e com uso desproporcional de força, configurando o chamado abuso de autoridade.

A fonte que me enviou o material indicou que as cenas caóticas que aparecem no vídeo não são fruto de simples despreparo dos militares envolvidos, mas do fato de que o treinamento deles é para a condução de guerras e não de policiamento urbano, ainda mais em comunidades pobres onde o alto nível de violência é um elemento marcante no cotidiano das pessoas que ali vivem.

Mas uma coisa é certa: as imagens deste vídeo vão totalmente de encontro à imagem que está sendo disseminada a partir da cobertura da mídia corporativa de que a ação das tropas do exército está ocorrendo de forma eficaz e sem graves problemas de relacionamento com a população  que vive nas comunidades pobres.

Um pensamento sobre “Cenas caóticas em comunidade do Complexo do Lins de Vasconcelos mostra limites do uso do exército no policiamento urbano

  1. Marco Antônio disse:

    Professor Marcos, como já me manifestei antes em outro post os militares brasileiros não são preparados para atuação em conflitos de baixa intensidade, operações irregulares ou operações policiais. Nossos militares são treinados (mal e porcamente) para a guerra convencional. Assim como as polícias não estão preparadas para lidar com guerras, as forças armadas não estão capacitadas para enfrentar a criminalidade. Observando as imagens estaríamos aptos a mostrar onde termina a criminalidade e começa o conflito de baixa intensidade? Todos os civis na filmagem são pessoas de bem e trabalhadores honestos? Quais os motivos de os militares envolvidos deterem o sujeito da filmagem? Não devemos nos esquecer que as quadrilhas de traficantes e ladrões se misturam as populações civis que apesar de não participarem de seus negócios, os apoiam e se beneficiam de seu dinheiro e poder (morador de favela não paga água, luz ou iptu, além de no momento estarem adquirindo bens roubados em caminhões). O Estado não deveria enviar as forças armadas para dentro das favelas e sim educação, saúde, infraestrutura para melhorar a vida das pessoas. Fico com pena dos militares envolvidos, foram jogados, sem preparo, no olho do furacão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s