Rafael Diniz e seu legado ultraneoliberal

Poucos dias atrás fui questionado na seção de comentários deste blog por um apoiador do jovem prefeito Rafael Diniz que entre um “elogio” e outro me inquiriu a demonstrar que as políticas dessa nova/velha gestão possuem um recorte ultraneoliberal.

Como em seção de comentários não há muito como oferecer respostas mais densas, ofereci apenas o exemplo do fechamento de restaurante popular como uma demonstração inequívoca da opção cristalina de penalizar os mais pobres em nome de uma suposta luta contra o déficit fiscal municipal.

Mas como aqui há mais espaço, posso incluir além do fechamento do restaurante popular, outras tantas medidas que vem pautando o governo de Rafael Diniz que são tiradas diretamente do receituário neoliberal, incluindo a colossal majoração do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) com os quais os campistas deverão ser brindados em 2018. As mais nefastas para mim são o fim do Cheque Cidadão e da Passagem Social, duas medidas que contribuíram para um profundo agravamento da crise social no município de Campos dos Goytacazes, sem que tenham representado qualquer ganho mensurável na saúde financeira municipal.

O interessante é que o fracasso das políticas neoliberais aplicadas na década de 1990 já deveria ter servido de lição para os governantes. É que ao comprimir os gastos sociais e aplicar o torniquete fiscal naqueles que ainda podem pagar alguma coisa, o que se tem é uma profunda redução da capacidade do consumo e dos níveis de poupança.

Eu inclusive tenho a desconfiança que no caso particular do IPTU turbinado por Rafael Diniz e sua bancada na Câmara Municipal, o que poderemos ter é uma explosão da inadimplência e até o encolhimento do montante obtido com os valores atuais. É que os mais pobres não terão como pagar e os mais ricos já sabem que altos níveis de inadimplência sempre são seguidos por abatimentos generosos para os maiores devedores. O que me deixa intrigado é de como nenhum dos menudos neoliberais que cercam o jovem prefeito Rafael Diniz ainda não se deu conta disso. Ou se alguém se deu conta, por que ainda fizeram aprovar mudanças que vão salgar bastante os custos com o IPTU. 

Mas voltando ao fechamento do Restaurante Popular Romilton Bárbara, ouvi de uma fonte confiável que o prefeito Rafael Diniz anda se queixando  do número de pessoas que andam procurando socorro no Mosteiro da Santa Face que se localiza no Jardim São Benedito.  Ora, para diminuir essa procura é simples e barata: que se reabra o resutante popular! Assim, as freiras do mosteiro não terão mais que alimentar as centenas de pessoas que as procuram para matar a fome todos os dias (a imagem abaixo é deste sábado).

fila

Ah, sim, se os impactos das políticas ultraneoliberais precisassem de uma síntese, elas estão expressas nas faces de cada um desses que esperam pela caridade em vez do oferecimento de políticas sociais municipais.

Um pensamento sobre “Rafael Diniz e seu legado ultraneoliberal

  1. Douglas da Mata disse:

    A hiperbolização quase linear e regressiva dos tributos é um truque antigo nos neoliberais…

    Cria a falsa percepção de que todo mundo está pagando e sofrendo igual, mas:
    – Aumenta a inadimplência;
    – Força anistias que favorecem os mais ricos;
    – Descapitaliza os mais pobres que acabam por vender os imóveis aos mais ricos, aumentando a concentração fundiária urbana…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s