Ciência como “commodity” atinge novo patamar na Coréia do Sul com pesquisadores colocando filhos como co-autores

A respeitada revista “Nature” publicou no dia 02 de fevereiro de 2018 um artigo assinado pelo jornalista científico Mark Zastrow sobre um escândalo que emergiu nas principais universidades da Coréia do Sul em função de pesquisadores estarem colocando seus filhos como co-autores em artigos publicados em revistas científicas [1].

Resultado de imagem para kids co authors south korea

A razão para esta prática seria a intenção dos pesquisadores melhorarem as chances de seus filhos para ingressar nas melhores universidades da Coréia do Sul, no que parece ser uma forma bem sofisticada de nepotismo.

O fato da prática estar disseminada nas melhores universidades sul coreanas levou ao governo da Coréia do Sul a iniciar uma investigação nas publicações indexadas em base de dados como Web of Science, Scopus e o Science Citation Index (SCI) para verificar o possível cruzamento de nomes dos 76.000 docentes de tempo integral existentes no país com seus filhos.

Segundo o que publicou Mark Zastrow, resultados iniciais da investigação cobrindo apenas a última década, e que foram publicados em janeiro de 2018, apontaram que a prática estava presente em 29 universidades sul coreanas, sendo detectadas 82 publicações, sendo que dentre estas em apenas 39 casos a participação de filhos como co-autores foi considerada legítima [2].

Como a investigação do Ministério da Educação foi encerrada apenas na semana passada é provável que os resultados finais desta investigação ainda demorem a ser conhecidos. Entretanto, o que já fica claro que o processo de comodificação da ciência que já havia resultado em graves distorções em prol da quantidade em detrimento da qualidade, agora atingiu um novo patamar de deterioração da integridade.

Resta saber se essa prática está presente em outros países e em qual intensidade.  É que se isto for um caso que vai além das universidades sul coreanas, os princípios meritocráticos que supostamente guiam a progressão profissional na carreira científica serão fortemente questionados, como já estão sendo na Coréia do Sul.


[1] https://www.nature.com/articles/d41586-018-01512-5

[2] http://www.koreatimes.co.kr/www/nation/2018/01/119_243144.html

.

Um pensamento sobre “Ciência como “commodity” atinge novo patamar na Coréia do Sul com pesquisadores colocando filhos como co-autores

  1. […] Ciência como “commodity” atinge novo patamar na Coréia do Sul com pesquisadores colocando filh… […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s