Olavo, Trotsky e o General

Trotsky-exército-vermelho

Leon Trotsky, no centro da imagem, com soldados do Exército Vermelho durante a guerra contra o chamado “exército branco” apoiado pelas potências europeias.

Em meio ao tiroteio verbal que ocorre dentro de diferentes cliques do governo Bolsonaro, uma caracterização inusitada para o “jack-of-all-trades” Olavo Carvalho partiu do general reformado e ex-comandante do Exército, Eduardo Dias da Costa Villas Boas. Segundo ele, Olavo de Carvalho estaria se comportando como um “trótski de direita” ao criticar, até de forma xula, os generais que hoje estão alojados em diferentes postos do governo Bolsonaro (ver imagem do tweet em que o general senta o dedo em Olavo).

general villas boas

Como alguém que leu uma fração pequena da vasta obra de Leon Trotsky, eu me dou a liberdade de indicar que provavelmente o general Villas Boas não leu qualquer livro de um dos principais líderes da Revolução Russa, incluindo o clássico “História da Revolução Russa”. Nessa obra, que possui dois tomos, Trotsky apresenta em riqueza de detalhes a trajetória revolucionária não apenas dele, mas, principalmente, do Partido Bolchevique e do proletariado russo em direção à tomada do poder.

Mas Trotsky (ou melhor, Lev Davidovich Bronstein) não foi apenas um teórico brilhante e com uma obra literária que extrapola a formulação de um viés particular para a construção e consolidação da revolução proletária.  Entre outras coisas, como homem extremamente culto que era, Trotsky enveredou por searas distintas, a começar pela arte e pela literatura.

Entretanto, algo que o general Villas Boas não poderia esquecer é que, ao contrário de Olavo de Carvalho que brinca com seus mosquetes em fragmentos florestais no norte da Virginia, Leon Trotsky foi um gênio militar e criador do Exército Vermelho.  Aliás, ao contrário de muitos generais brasileiros, experimentou liderar suas tropas nas frentes de batalha da sangrenta contrarrevolução comandada pelos generais czaristas, e que acabou derrotada pelo exército que Trotsky construiu basicamente a partir do nada, usando inovações interessantes como a combinação entre forças regulares e de guerrilha. Um livro interessante para que se saiba mais sobre a atuação de Trotsky como “Comissário da Guerra” e fundador do Exército Vermelho é o ” Trotsky e a formação do Exército Vermelho” do historiador Saymon de Oliveira Justo.

trotsky-armee-rouge-1024x585

Leon Trotsky discursando em cima de um tanque durante a guerra civil.

Uma coisa parece saltar aos olhos  nessa pequena menção, mesmo que enviesada, a Leon Trotsky pelo general Villas Boas, e é o fato de que o revolucionário russo ainda assombra, ainda que seja lembrado para oferecer comparações incabíveis com eventuais adversários.  E certamente, lá do seu túmulo em Coyoacán, bairro da cidade do México, os ossos de Trotsky devem estar chacoalhando com a comparação indevida.  

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s