Lição do dia: ao revelar fonte, não tente trocar de pauta porque o tiro pode sair pela culatra

erros-estrategia-com-brindes

Li com alguma perplexidade uma nota da “Fonte Exclusiva” revelando uma mega barriga jornalística que ocorreu na versão online do jornal Folha da Manhã que, de forma impressionante, revelou uma fonte que atuou sob condição de sigilo. 

Até aí, diria eu “Morreu o Neves”, pois erros acontecem, especialmente quando o veículo em questão já demitiu há tempos seus jornalistas mais tarimbados, operando atualmente com uma maioria de “trainees” ou, quando muito, profissionais recém-formados.

Apesar de simpatizar com a fonte revelada, pois sei que este tipo de barriga normalmente implica em danos profissionais sérios a quem a sofre, acabei não reportando o fato, pois achei que o Fonte Exclusiva já tinha, digamos, exaurido o conteúdo.

Mas, sabe-se lá por qual motivo, em vez de simplesmente se publicar um “sinto muito, erramos”, hoje vi  materializada uma tentativa (precária, é verdade) de livrar a própria cara no “Blog Opiniões que é hospedado pelo próprio “Folha da Manhã”, onde a eleição para reitor da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) ocorrida no ano passado é citada como exemplo de “fake news“. 

Sobre essa tentativa tosca, só posso dizer que melhor teria feito o autor do texto se tivesse pedido desculpas à vítima da indiscrição cometida pelo erro primário cometido por sua equipe de “jornalistas”. É que no caso da eleição da Uenf, a falta de elementos de corroboração aos que sentiram ofendidos pela cobertura dada  como “fake” acabou não dando em nada, enquanto a instituição seguiu seu rumo.

Em suma, a velha tática (aliás, muito usada atualmente pelo presidente Jair Bolsonaro e seus filhos) de levantar pautas negativas contra outrem para evitar outras que lhes são prejudiciais não cola. Melhor seria apenas, ainda que silenciosamente, pedir desculpas a quem foi atingido, na expectativa da compreensão, senão do perdão. Mas pensando bem, e lembrando de uma música do cantor Lobão, deve ser mesmo difícil encarar “la décadence avec élégance”.

Já em relação ao Fonte Exclusiva, que siga fazendo o que se espera dela, qual seja, nos entregar um tipo de jornalismo investigativo que a realidade atual demanda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s