Amazônia perdeu mais de 930 km2 de floresta em junho

DETER-desmatamento-Amazônia-junho-2020-810x537

Os números mais recentes do sistema DETER de monitoramento do desmatamento na Amazônia reforçam a percepção de que os próximos meses serão difíceis para a floresta.

De 1º a 25 de junho, o sistema do INPE registrou perda florestal de 933 km2, um montante similar ao observado nos 30 dias de junho de 2019, quando 935 km2 foram desmatados. Se o ritmo de desmatamento tiver sido o mesmo nos cinco últimos dias de junho passado, o total do mês pode chegar a 1.119 km2 de desmatamento, 20% acima do observado em junho de 2019.

Os dados agregados também preocupam. De agosto de 2019 até agora, o acumulado de desmate na Amazônia é de 7.438 km2, 62% acima do observado no mesmo período no ano passado. Nos últimos 12 meses, 9.693 km2 de floresta foram devastados, 87% acima do observado nos 12 meses anteriores.

Considerando que julho é o mês no qual o desmatamento costuma saltar na Amazônia, o DETER pode fechar o período atual de análise (agosto/19 a julho/20) em 9.880 km2. Para comparação, o DETER apontou 6.844 km2 de desmatamento entre agosto de 2018 a julho de 2019; já o sistema PRODES, que faz o acompanhamento mais qualificado do desmatamento, com dados totalizados, indicou supressão vegetal em mais de 10 mil km2 para o mesmo período. Mantida a mesma proporção, o PRODES pode mostrar quase 15 mil km2 de desmatamento neste ano.

fecho

Este texto foi originalmente publicado pelo ClimaInfo [Aqui!].

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s