Plano “Hamilton Mourão” promete diminuir desmatamento na Amazônia, aumentando as taxas de derrubada das florestas Amazônicas!

 

mourão

Hoje o general da reserva Hamilton Mourão, que está vice-presidente da república, lançou o  chamado “Plano Amazônia 2021-2022“, com metas que objetivamente representam uma estratégia de deixar aumentar para fazer parecer que baixou. Coisa de gênio, e que provavelmente espera que o governo dos EUA engula essa pílula amarga e ainda entregue os prometidos US$ 20 bilhões que citou em sua campanha eleitoral como uma espécie de incentivo para o Brasil controlar o desmatamento desenfreado que hoje torna o país, e bem de longe, o principal desmatador do planeta (ver gráfico abaixo).

Imagem

Eu posto abaixo uma série de observações tiradas da página mantida na rede Twitter pela competente jornalista Giovana Girardi,  uma das melhores na área do jornalismo ambiental brasileiro, que desnudam de forma lapidar a farsa contida nas metas do Plano Amazônia do General Mourão:

“O Plano Amazônia lançado hj por  @GeneralMourao prevê uma redução de desmatamento que mantém a taxa a níveis mais altos do q esta gestão encontrou ao assumir o governo. Eles querem reduzir até o fim de 2022 os “ilícitos” na média histórica do Prodes entre 16 e 20. Entenda comigo:

 
1) Quando Bolsonaro assumiu o país, fazia 10 anos que o desmatamento da Amazônia não chegava a 8 mil km2 ao ano. Em 2019 e 2020 ele saltou para mais de 10 mil, os maiores valores desde 2008. Pois bem: prometer agora reduzir à média entre 2016 e 2020 é baixar a 8.718,6 km2.
 
desmatamento
 
2) Ou seja, é ficar mais alto do que jamais esteve desde 2008. Na prática, o governo está prometendo que vai encerrar sua gestão sem ter sido capaz de reduzir a taxa de desmatamento na Amazônia, como é meta q o Brasil assumiu no Acordo de Paris.
 
3) Para zerar o desmatamento ilegal até 2030, não dá para fechar 2022 com uma taxa de desmatamento mais alta do que a recebeu.    @GeneralMourao, @rsallesmma e @jairbolsonaro  insistem em dizer que o desmatamento sobe desde 2012, o que é verdade. Mas ninguém fez isso tão bem quanto eles.
 
4) Essa meta é um atestado de incapacidade de resolver o problema que eles mesmos pioraram. Na semana que vem ocorre a Cúpula do Clima de @JoeBiden  , na qual os líderes foram convidados a apresentar metas mais ambiciosas. Esse plano é o oposto disso. in.gov.br/en/web/dou/-/r
 
5) Além disso, o plano convoca o @mmeioambiente e o @Mapa_Brasil para começar agora a discutir o que vai ser feito quando a Operação Verde Brasil 2 acabar, o que ocorre no fim do mês. A temporada seca já está começando. Não era de se esperar que isso já estivesse sendo planejado?
 
6) Mais uma continha para não deixar dúvidas. A média do Prodes nos cinco anos antes de Bolsonaro (anos de 14 a 18) foi de 6.719 km. Os 8.718 km2 propostos no Plano Amazônia representam uma alta de 29,75%.”
      
A verdade nua e crua é que enquanto o Brasil estiver sendo governado pela dupla Bolsonaro/Mourão, tendo de quebra o auxílio do anti-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não há a menor chance de que o desmatamento e, friso, também a degradação florestal voltem a taxas minimamente aceitáveis.  As políticas emanadas por esse governo são o principal combustível do avanço do processo de destruição dos biomas florestais brasileiros, principalmente os amazônicos e os do Cerrado. 
 
Finalmente, se o governo Biden decidir entregar os prometidos US$ 20 bilhões ao governo Bolsonaro, é bom que os estadunidenses saibam que estarão jogando dinheiro fora. É que não é entregando o dinheiro para as raposas que se protege o galinheiro (no caso a Amazônia).

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s